Bem-vinda ao Lobby

Marque as frases que você já ouviu na vida:

  1. “Você gosta de videogame? Como assim?”
  2. “Menina só joga Candy Crush e The Sims”
  3. “Você nunca jogou [insira franquia famosa aqui], então não é gamer de verdade!”
  4. “Seu namorado que upou sua conta?”
  5. “É menina? Então vamos perder a partida!” (chat in-game)
  6. “É menina? Passa o Facebook!” (chat in-game)
  7.  “VOLTA PRA COZINHA!” (chat in-game)

(vamos parar por aqui se não por motivos práticos)

Se você marcou uma ou mais, bem-vinda ao Minas no Controle, o editorial de games do MinasNerds feito para as gamers que já ouviram e leram muito coisas do tipo, quando tudo o que queriam era jogar em paz.

Se você não marcou nenhuma dessas frases, você também é bem-vinda ao Minas no Controle – afinal, nosso objetivo é mostrar que mulheres não são extraterrestres na área de games (seja jogando, fazendo ou escrevendo sobre) para que mais meninas tenham a ótima experiência que você deve ter tido até hoje (pelo menos esperamos que ela tenha sido ótima!).

Mas o que exatamente vai acontecer por aqui?

O Minas no Controle será o espaço no site da MinasNerds dedicado a tudo que envolve jogos digitais, mas de uma forma um pouco diferente do que você encontra por aí.

Não postaremos notícias, por isso você encontrará por aqui resenhas, crônicas, reflexões e vídeos sobre algum assunto do universo “gameiro”. De roteiros a design, de bugs a DLCs, nosso tema é mais aberto que os mapas de “Fallout” e “The Witcher 3”.

A edição do Minas no Controle está sob responsabilidade minha, Dani Rigon, e da Fernanda Café (Pac Mãe). Entretanto, como tudo aqui no MinasNerds, a autoria de textos não é exclusiva de nós, editoras. Você, leitora e gamer, independente do nível e idade, poderá enviar um texto fazendo uma review, contando uma história, refletindo sobre algo ou demandando personagens com peitos decentes que respeitem a gravidade. Sinta-se livre!

E todos os textos vão ser feministas?

Sim!

Como um site feminista, o MinasNerds tem como objetivo dar voz às mulheres em diversos assuntos – incluindo games.

Aqui, teremos liberdade não apenas para discutir se um jogo é legal ou não, se os gráficos são bons ou não, mas também questões mais profundas como representatividade, personagens rasas ou complexas, sensações e qualquer outra coisa que sentimos ao jogar um determinado game. E não importa qual game. Pode ser “Candy Crush”, pode ser “GTA V”, pode ser “League of Legends”, pode ser “Damas Online”.

Mesmo mulheres, temos gostos variados, experiências diferentes e visões para compartilhar. Podemos discordar? Sim. Mas pelo menos estaremos compartilhando, estaremos falando, estaremos mostrando que não importa que algumas pessoas não querem nos ouvir, nós estamos aqui e vamos crescer cada vez mais. Vamos ser cada vez mais vistas, cada vez mais lembradas, até o momento em que não teremos mais que nos preocupar tanto com isso.

Parece impossível? Parece. É? Talvez, mas se os jogos nos ensinaram algo é que podemos continuar, não é?

E como faz pra colaborar?

Para colaborar, envie seu texto para paladinossaura@gmail.com* com o título [MINAS NO CONTROLE] – NOME DO TEXTO. Por favor, escrevam entre 600 e 800 palavras, com não mais de mil.

Seu texto passará por uma breve avaliação (cuidado nos temas polêmicos) e revisão (desculpem, gente, fiz Letras!) e será postado na ordem de chegada. Lembrando que nosso objetivo não é postar notícias.

Também estamos abertas a sugestões, críticas, skins e acessos para Overwatch (viu, Blizzard?). É só comentar por aqui ou enviar um e-mail pro endereço acima.

*Endereço de e-mail temporário. Quando tivermos um fixo, avisamos!

Para finalizar…

Deixamos o trailer de “Rise of the Tomb Raider”, novo jogo da série “Tomb Raider” com a nova Lara Croft que, apesar de sofrer bastante com quedas e acidentes naturais, é uma das melhores representações que temos em tempos recentes – o que é confirmado, inclusive, por ela estar vestida em um ambiente frio! O jogo chega 10 de novembro para Xbox One, no início do ano para PC e sabe-se-lá-quando para PlayStation 4.


Os artigos aqui publicados são de total responsabilidade de suas autoras e editoras.

Dani Rigon

Tradutora/redatora, viciada em livros, gamer e chefona da Impetus e-Sports. Gosta de gatos, sorvete e sotaque inglês. Se arrepende muito de ter vendido seu N64.