Samurai Flamenco – O herói da vizinhança!

“Um herói nunca desiste, nunca se esconde, nunca é derrotado, nunca aceita o mal!”

maxresdefault (1)

Com isso em mente, lhe pergunto: quem nunca fingiu ser um super-herói nas brincadeiras de criança? Quantos de nós não nos sentimos como um todo final de semana—nos vestindo e nos tornando nossos personagens favoritos… Partindo para mais um dia de aventura onde homem nenhum jamais esteve. *-* E em um evento de anime ou quadrinhos mais próximo de você? 😉

No entanto, posso afirmar com total segurança que não há alguém aqui mais apaixonado por esse mundo de heróis e heroínas do que Masayoshi Hazama!

Masayoshi Hazama

Um rapaz de 20 anos que mora sozinho em um enorme apartamento e que esconde a sete chaves o mais precioso de seus segredos: um quarto repleto de action figures, vídeos, mangás e quaisquer outro tipo de colecionável que você possa imaginar.

Pop Quiz:

Pop Quiz

Qual a comida preferida dos heróis? Curry-rice, você diz? Perfeito! Ele tem toneladas de caixas estocadas em casa, pode acreditar.

Gente como a gente, Hazama foi criado por seu avô após seus pais morrerem devido a uma doença não explicada. Desde muito cedo o garoto viu nos tokusatsus os seus verdadeiros heróis, seu lema e, principalmente, seu futuro. You know the drill, avô sonhador de anime criando sozinho uma criança pequena? Só podia dar nisso! xD

As melhores memórias da sua infância eram as histórias maravilhosas que seu avô lhe contava sobre esse super-herói capaz de qualquer desafio: o Samurai Flamenco. O pequenino não só vivia as aventuras enquanto ouvia, como ia aprendendo com o herói como um verdadeiro homem íntegro deve ser. (Maneira maluca do avô de ensinar maneiras, princípios e ideais ao garoto. Mas quem não iria querer um vovô desses?)

 E é por isso que ao crescer, e após o falecimento do bom velhinho, nosso protagonista realiza seu maior sonho: se tornar o super-herói daquelas histórias. Sua vida dupla começa quando durante o dia é mais um modelo tentando ganhar a vida. Mas durante a noite… surge Samurai Flamenco para limpar as ruas do crime e da maldade! Ele é a versão japonesa do nosso herói amigável da vizinhança.

Não existe missão pequena o bastante ou grande demais para esse ávido protetor do que é correto e justo. Desde a seguir pedestres e impedi-los de atravessar fora da faixa—a evitar a dominação do Japão por um vilão megalomaníaco e cruel. Tirar seu gatinho da árvore então? Nem se incomode de chamar os bombeiros.

Mas vale lembrar que nenhum herói trabalha sozinho… 

E é aí que conheceremos dois interessantes personagens da trama:

Hidenori Gotō é um policial de um pequeno bairro tranquilo que gosta do que faz, procurando sempre fazer seu trabalho com dedicação e precisão. A primeira vista um jovem adulto solteiro de 24 anos, porém que a todo o momento alega ter uma namorada! – Fruto de um relacionamento amoroso à distância um tanto quanto estranho, e até certo ponto duvidoso, pois nós nunca os vemos juntos. A única prova de existência da garota são as inúmeras mensagens que trocam via celular.

Hidenori Gotō

Ao sair uma noite para fazer compras após o trabalho, conhece Hazama de maneira inesperada e em uma situação que podemos dizer ser, no mínimo, curiosa. Quantos de vocês aí podem dizer ter encontrado seu melhor amigo em um cara pelado que viu encolhido em um beco qualquer? Pois bem, o Gotō pode! xD

Mas apesar do que você pode estar pensando, o papel desse personagem não é de ser o sidekick do super-herói da história. Ele acaba se tornando sim, uma ponte entre as duas vidas que o protagonista leva, o ajudando a manter seu segredo em inúmeras aventuras e, principalmente, fazendo vezes de melhor amigo, cozinheiro, salvador, etc…

Agora chegamos onde todas esperávamos…

Apresento-lhes Mari Maya! Essa garota de 18 anos hiperativa, super inteligente e bem alto-astral é a primeira a desvendar a verdadeira identidade de Hazama. E não estou me referindo a apenas sua identidade de Samurai Flamenco, mas sim de maneira mais ampla, desde a seus gostos peculiares *e não, isso definitivamente não é 50 tons de cinza*, aos seus sonhos mais secretos de se tornar um super-herói.

Mari MayaAo contrário do protagonista, o qual tem um senso de justiça puro, do tipo samurai seguindo o bushido*Calma, não tenho nada contra samurais, amo o Kenshin!* Nossa lindinha aqui é bem mais hard-core (e bem melhor preparada, digamos de passagem). Ela é a mina que chega nas quebradas e impõe respeito em qualquer marmanjo na cara e na coragem, sem medo de ser feliz. A lá Hit-girl, se é que você me entende? 😉

My kind of girls!

My Kind of Girl

Não é à toa que ela conhece tão bem o nosso protagonista, inclusive há quem diga que ela é uma “versão feminina” e mais revoltada dele. Coincidências dos dois à parte… Não preciso nem fazer segredo de que ela usa uma daquelas roupas fofinhas de magic girl quando está nas ruas encarnando a Flamenco Girl, né? Mas uma coisa posso te garantir: ela tem o cetro mais legal de todas as garotas mágicas da existência! *hoho*

Mari Maya Weapon

Essa belezinha tem spikes, dá choques, solta gases diversos, faz café e ainda te ajuda nas cruzadinhas do jornal de domingo. Nenhuma mulher deveria sair de casa sem um. Faço jus de criarmos uma campanha para o desenvolvimento de um para proteção pessoal da mulherada. xD

Em seu arsenal de guerra, ainda lança mão de um super Jipe personalizado que só favorece a sair A-RRA-SAN-DO pelas ruas. Muito “nerdiva” essa garota!

Flamenco Girl's Car

Lembra quando falei que ela era radical? A Flamenco Girl chega junto mesmo e ri na cara do perigo. Sério, sem exagero aí. É impulsiva e quase sempre se deixa levar por suas vontades. E, justamente por isso, alguns poderão dizer que ela tem um motivo mais obscuro e vingativo por trás da sua vontade de sair limpando a cidade.

Mari Maya hiting man

Ah! Hold your horses, ela também NÃO é o sidekick do nosso herói. (Acho que deu pra perceber no final do gif quem é que manda, né? xD) Logo em sua primeira aparição como heroína, é possível notar que o maior desejo da Maya é provar ao mundo que uma mulher é capaz de ser uma super-heroína de grande valor. Bem sabemos que é possível, não é meninas! *cof cof cof… Mulher Maravilha rules… cof cof cof* E por isso, inicialmente ela trata o Samurai Flamenco como um herói fraco e que “logicamente” só poderia ser um subalterno dela. A gente precisa bater palmas, já que ela faz isso com estilo. *hoho*

Admito que ela exagere na dose algumas vezes, mas não sei você… Eu posso dizer “de boas” que sempre tenho medo de estar na rua à noite, ou até mesmo durante o dia em um local mais ermo. Toda vez que vejo um grupinho de homens, seja o horário que for, vou para o outro lado já tentando evitar contato e dar chance ao perigo. Tenho amigas que na falta de tasers ou pepper sprays, andam com a chave de casa entre os dedos em punho para poder dar socos caso tenham que se proteger.

Agora, me diz se você já não ouviu aquela cantada horrível, teve seu cabelo puxado em um bar ou em uma balada lotada (pois somos bicho pra sermos amarradas pelos cabelos, né? ¬¬’)… Ou pior, muito pior. Ser mulher é ter que pensar milhares de vezes sobre o que vestir, como pentear o cabelo, como falar, como agir, como respirar. Nessas horas a gente fica na dúvida se apenas o fato de ser mulher não é o problema, ponto.

Mas sabemos que nós não somos o problema! Sabemos que o problema é outro… E a Maya sabe disso também. Ela só quer garantir que quem é realmente o problema pague por isso. Ela quer deixar as ruas da cidade mais seguras para as mulheres! É pedir muito? Acho que não. Então, desculpe, mas não vou julgá-la por isso.

Seus métodos podem ser contestáveis sim, mas são efetivos até certa altura e, sejamos sinceras, são divertidos. Afinal, isso é um anime, né gente. E a heroína só bate nos meliantes… Sério, quem não riu com aquele gif ali em cima, que atire a primeira pedra! xD

Em suma…

Esse é um anime para se descontrair. Para assistir depois de um dia cansativo e frustrante no trabalho ou na escola. Você com certeza garantirá muitas risadas. Não exige altos graus de concentração, é puro entretenimento otaku. 😉

Entretanto, duvide de tudo e não se surpreenda com nada! *hoho* Começamos ali vendo as missões mais bobinhas da vida e as coisas vão escalonando até você achar que está assistindo a um verdadeiro tokusatsu com direito a monstros semanais, mechas, ameaças horríveis para a Alameda dos Anjos… Opa! Isso aqui não é Power Rangers! Mas existem momentos em que bate uma dúvida. xD

Aguarde e confie que todos os super-heróis possíveis e imagináveis do Japão tem uma pontinha nesse anime. Até aparição internacional rola! *haha*

 

Enfim… Só para render mais boas risadas, encerro por aqui com a assinatura pessoal da Flamenco Girl!

Mari Maya hiting men

Jaa Ne! 😉


Os artigos aqui publicados são de total responsabilidade de suas autoras e editoras.

Sarinha Tomoyo-chan

Um bichinho fofo saltitante cor de rosa que ama chocolate, cafuné e abraços. *o* Ávida gamer de jogos da Steam, Blizzard e Level Up! Apaixonada <3 por Harry Potter, Star Trek/Wars, Indiana Jones, Karekano, Gankutsuou, Clannad, Fate Stay Night... E muitas outras toneladas de filmes, animes, mangás, games, séries e livros. Sites como Netflix e Crunchyroll, tanto quanto lugares como FNAC e Livraria Cultura têm fortuna garantida nas mãos dela! xD | EMAIL: sarinha.tomoyo-chan@minasnerds.com.br