A Ciência brasileira e a arte de pedir

O artigo publicado em uma das revistas científicas mais prestigiadas, Nature, relatou que orçamento brasileiro destinado a ciência alcançou o auge de todos os tempos e atingiu 12,7 bilhões de reais – valor 10 vezes maior que a verba de 1,3 bilhões referente ao ano de 2002. No entanto, esse mesmo ano foi avassalador para a ciência nos Estados Unidos, onde a comunidade científica tem sofrido com a crise, que se iniciou em 2008, e convive com cortes drásticos devido a redução de financiamento.

No final do mês de setembro de 2015, a mesma revista publicou sobre o cenário da crise na ciência nacional como consequência do corte de quase 2 bilhões destinados ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação e também da redução de 75% da verba destinados ao ministério da Educação. Cientistas brasileiros descrevem que a crise está prejudicando o processo de aquisição de equipamentos, viagens a congressos no exterior, como também, influenciando o pagamento de contas de eletricidade. Além disso, novas bolsas de estudos do programa Ciência Sem Fronteiras (CAPES) estão congeladas, assim como bolsas de pós doutorado do CNPq.

Com tantos obstáculos para conseguir financiamento, por que não usar da Art of asking de Amanda Palmer e pedir dinheiro? Amanda Palmer consegue seguir sua profissão de música com ajuda financeira daqueles que querem ouví-la. Seu vídeo no TED talk é extremamente inspirador e mostra que a ação de pedir, através de campanhas de crowdfunding pela internet, pode financiar sua música. Como recompensa ela faz mais música para seus fãs como um processo de simbiose, onde os dois lados ganham.

Em relação à ciência, o desafio do balde de gelo foi a campanha que viralizou. Esta campanha foi realizada pela ALS Association com intuito de levantar fundos para pesquisas científicas que estudam a esclerose lateral amiotrófica. ALS association arrecadou mais de 100 milhões de dólares este desafio que mobilizou milhares de pessoas e também muitos artistas.

Porque os cientistas não organizam sua própria campanha de crowdfuding através da internet?

Muitas vezes pedir dinheiro tem uma conotação negativa, associada à ação de implorar e pedir esmola. Amanda Palmer relata que não é fácil pedir dinheiro, pedir faz você vulnerável. Além disso, o cientista tem que descrever a importância de seu trabalho e seu potencial  benéfico para o planeta. O cineasta Fernando Meirelles mencionou que cientistas não conseguem se comunicar com o público. Será mesmo? Alguns cientistas têm dificuldade de  explicar  sua pesquisa para o público em geral.  Carl Sagan com sua série Cosmos, revivida pelo Neil deGrasse Tyson, mostra que cientistas brilhantes também podem ser comunicadores fantásticos! (Para quem ainda não assistiu a série: o que você está ainda fazendo aqui nessa página?!!!).

Para divulgar a importância e o impacto de seus estudos, cientistas são incentivados pelo NIH (National Institute of Health, agência de financiamento do governo dos EUA) a descreverem seus projetos de pesquisa na forma de resumo, usando uma linguagem que o público possa entender.  Como a comunicação não é só restrita a escrita, vídeos de palestras podem ser materiais muito úteis para o cientista estreitar o elo com o público.

Suzana Herculano-Houzel at TEDGlobal 2013 in Edinburgh, Scotland. June 12-15, 2013. Photo: James Duncan Davidson
Suzana Herculano-Houzel no TEDGlobal de 2013. Foto: James Duncan Davidson

Suzana Herculano-Houzel, uma das maiores neurocientistas do Brasil, foi a primeira brasileira a participar do TED global, onde descreve de forma muito dinâmica e didática porque o cérebro humano é tão especial. Vale a pena assistir! Sua facilidade em se expressar certamente a ajudou a lançar uma campanha para arrecadar dinheiro para o financiamento das atividades de seu laboratório. Devido à crise na ciência brasileira, Suzana já tinha mencionado que teve que tirar dinheiro do seu próprio bolso para manter seu laboratório. O valor arrecadado de mais 100.000 reais pela campanha intitulada “Contribua com a pesquisa científica do Brasil” é o começo de uma nova era que conecta diretamente cientistas e a humanidade através da arte de pedir.

 

Obrigada, Amanda!

 

Fontes:

Foto de destaque: https://www.flickr.com/photos/jurvetson/8526107229/in/photostream/

Para as demais referências: Clique nas palavras em negrito.

Agradecimento:

Tamiris Santos Pessoa pela revisão de texto.


Os artigos aqui publicados são de total responsabilidade de suas autoras e editoras.

Isabelle Tancioni

Sou veterinária, cientista, hipster, Tiki, nerd, geek. Gosto de comics, música, cartoons, animais, plantas.