Bunny Yeager: a pin-up que virou fotógrafa

Bunny Yeager era alta, magra e fotogênica, o que favoreceu para que ela se tornasse uma das modelos mais renomadas de Miami na década de 50. No entanto, o que ela queria mesmo era ser fotógrafa e, em 1953, se matriculou em um curso de fotografia, onde fotografava a ela mesma e às colegas de turma. Bunny fazia uma série de auto-retratos e publicou o livro “How I Photograph Myself” (“Como eu me fotografo”), uma espécie de Selfish, da Kim Kardashian, dos anos 50. O livro chegou a inspirar a outra rainha dos autorretratos, Cindy Sherman. Rapidamente, se tornou conhecida entre as modelos, que poderiam posar para Bunny sem o risco de serem assediadas.

BY6

BY5

Bunny Yeager foi a fotógrafa que elevou a fotografia pin up para o status de arte. Bettie Page, musa das musas, foi sua modelo mais notória. Bunny tirou mais de mil fotos da pin up em 1954, na transição entre Bettie ter sido a maior modelo sadomasoquista de Nova Iorque e ter escolhido abandonar a profissão de modelo para se tornar devota da igreja.

BY2

Como morava em Miami, Bunny Yeager usava muito a luz natural como recurso, embora sempre o combinasse com flash, mesmo durante o dia, fazendo com que a mulher retratada parecesse ter uma luminosidade natural. As fotos de Yeager também são caracterizadas pelas composições imaginativas e os cenários exóticos, como as pedras da praia e animais selvagens. Inclusive, uma das fotos mais conhecidas de Bunny Yeager mostra Bettie Page posando com uma chita de verdade.

BY1

BY3

Assim que a revista começou a ser publicada, Bunny Yeager vendeu uma foto de Bettie Page com uma árvore de natal para a capa da Playboy. A revista pagava bem a fotógrafos em início de carreira, o que era o caso de Yeager. Apesar disso, a fotógrafa dizia que não fotograva para estimular o olhar masculino: “Eu não faço isso para estimular o interesse de ninguém. Eu quero mostrar o quanto meus sujeitos são bonitos, se for uma chita, uma garota de verdade ou os dois juntos.” Fez muito bem, Bunny.

BY4

Feliz Natal para todxs nós!


Os artigos aqui publicados são de total responsabilidade de suas autoras e editoras.

Deborah Happ

Formada em Midialogia, pela Unicamp, com mestrado em Estética e História da Arte, pela USP. Faz umas artes quando dá, escreve por necessidade.