Os erros e os acertos de Sherlock: The Abominable Bride

<<<<<<<<ATENÇÃO: ESTE POST CONTÉM SPOILERS SOBRE O EPISÓDIO>>>>>>>

75926___Selected

Função metalinguística – É a utilização do código para falar dele mesmo: uma pessoa falando do ato de falar, outra escrevendo sobre o ato de escrever, palavras que explicam o significado de outra palavra.

Se você já conhecia esse termo então deve ter reparado que o episódio especial de Ano Novo de Sherlock foi uma grande brincadeira metalinguística de Gatiss e Moffat. Todas as dicas estão lá, desde o começo do episódio, quando Holmes diz que já tem um caso para resolver, mas que para resolvê-lo terá que solucionar um mistério muito antigo antes e para isso mergulhará profundamente nele mesmo. Essa é a grande sinopse não divulgada de “The Abominable Bride”.

Durante o episódio, enquanto acompanhamos Holmes resolver o caso do suicídio e a ressurreição de Emilia Ricoletti, reprisamos vários momentos da série: O primeiro encontro de Holmes e John, o primeiro encontro de Holmes e Moriarty, A Queda de Reichenbach – só que dessa vez em Reichenbach. Todos indícios de que estamos dentro de algo: Holmes em seu mind palace num estilo vitoriano, para resolver o caso de Ricoletti e assim ter alguma pista de como Moriarty voltou a vida.

tumblr_o0f6c6iU6K1toyk0eo1_540

Esse é o grande forte do episódio. Enquanto estamos na era vitoriana, enquanto estamos desvendando um mistério, sem saber que tudo faz parte de um plano muito maior, o episódio é muito bom. Toda referência momentos de temporadas anteriores é um fan service, todo novo artifício técnico tira um pouquinho o fôlego do espectador, toda piada, todo trocadilho dá um charme único ao episódio. Mas aos poucos ele começa a se perder e descobrimos que o efeito nostalgia não dura uma hora e meia.

O episódio fica confuso no vem e vai entre o que é realidade, o que é alucinação, o que é presente ou passado e é aí que ele perde o a espectador: ao misturar um passado com dois presentes, um real e outro não. Muitas linhas do tempo e pouco para contar. A história poderia ter focado em Ricoletti e Moriarty, mas seus criadores resolveram trabalhar outra narrativa que ficou perdida: o próprio Holmes, sua percepção do mundo e seu vício.

tumblr_o0f60j3rKB1uq6ys4o6_500

O episódio, além de estar ambientado no passado, está também sob o ponto de vista de Holmes: Watson é relativamente mais inteligente e perspicaz, Molly Hooper é um homem que o desafia, Mycroft é gordo, Mary ainda é uma espiã e o próprio Holmes é muito mais rápido na resolução de mistérios. Mas isso fica em milésimo plano, junto com a confusão do episódio que é justificada pelo uso de cocaína.

Mais o ponto fraco do episódio fica a cargo do “feminismo” de Steven Moffat. A ideia dos crimes serem cometidos por um grupo de mulheres é uma boa resolução, mas ao colocá-las como parte do movimento de sufragistas, em uma seita, usando uma versão roxa de roupas do KKK com um longo mansplaining (um homem explicando para mulheres o que é e o porquê do feminismo) foi doloroso. Sim, tudo isso tem seu mérito quando lembramos de Mycroft dizendo que “Essa é uma guerra que deve ser perdida!”, mas a guerra a ser perdida não é essa. Esse não é o movimento das sufragistas e colocar isso como a primeira representação do feminismo na série – mulheres que escolheram o assassinato como arma – é extremamente ofensivo.

Apesar de ter tido quase dois anos para ser produzido,” Sherlock: The Abominable Bride” deixou a sensação de um produto inacabado. Mas com certeza foi bom ver Holmes e Watson juntos novamente e, apesar de todos os pontos negativos, a expectativa pela quarta temporada só aumentou.

[Crédito das imagens: Reprodução/BBC]


Os artigos aqui publicados são de total responsabilidade de suas autoras e editoras.

Spoilers.tv.br

Criado por um grupo de indivíduos com grande conhecimento da indústria do entretenimento, que investe seu tempo procurando novos episódios enquanto rediscute antigos, o Spoilers é um espaço ocupado por pessoas que não perdem a chance de opinar e mostrar que a cultura pop reflete e pauta comportamento e tendências na sociedade.