RWBY: Um anime nada japonês que não deixa a dever!

Hoje vou lhes apresentar uma obra muito bacana chamada RWBY (lê-se Ruby), criada por Monty Oum.

Apesar de estarmos em pleno ano de 2016, muitas pessoas ainda viram a cara para conteúdo estilo manga/anime que não é de origem japonesa. Não sabem eles que estão perdendo muito material bom! Veja bem, o estilo de animação, o character design e o ritmo da história é completamente um anime. E um anime muito divertido, diga-se de passagem!
E não só o negócio fez um sucesso incrível, que como em sua dublagem japonesa trouxe um cast ma-ra-vi-lho-so pra fã nenhum de anime botar defeito!

– Sobre o que é a série?

Um dos muitos tipos de Grimms
Um dos muitos tipos de Grimms

RWBY se passa em Remnant, um mundo fictício cheio de fantasia, tecnologia e airships no melhor estilo Final Fantasy. Neste mundo habitam seres extraordinários chamados ‘Criaturas de Grimm’, com quem a humanidade travou uma batalha muitas décadas atrás. Sobrevivendo esta guerra, descobriram um misterioso elemento chamado Dust (Poeira, porque chamar de Pó dá muita idéia errada), o que lhes dava poderes para poder lutar à altura dos monstros. E assim o mundo passou seus dias e na cronologia atual da série, Dust é vendido em lojas comuns para dar poder à armas e habilidades.

 

Para garantir a paz e longevidade da humanidade, estabeleceu-se que Hunters/Huntress (Caçadores/Caçadoras) protegeriam a população contra a ameaça dos Grimm. E a série foca em uma academia de formação de caçadores, a Beacon Academy.

Aí vem a pegada highschool da coisa. Vários alunos, vários professores, várias armas que se transformam em armas de fogo, muitas histórias, e então se estabelecem times. Todos tem seu motivo e significado para se tornar um Hunter. Além de se depararem com várias forças antagonistas que vão de ladrões de Dust, políticos radicais e grupos terroristas.

Ruby e sua foice muito singela.
Ruby e sua foice muito singela.

O design e a história dos personagens se baseia em contos de fada de várias origens. E cada personagem tem seu nome e personalidade baseado em uma cor. Logo, o time composto por Ruby Rose, Weiss Schnee, Blake Belladonna e Yang Xiao Long formam o acrônimo RWBY, o nome da série.

– Os personagens

Eles sao muitos!! E são muitos times. Tem personagem para todos os gostos.
Mas vamos conhecer um pouquinho dos principais:

Time RWBY. Ruby, Weiss, Blake e Yang.
Time RWBY. Ruby, Weiss, Blake e Yang.

Ruby Rose – Empolgada, fangirl, inocente e já disse empolgada? Essa é Ruby, dona de um talento enorme e uma foice gigante que vira um rifle. Ela é a líder do time RWBY e também a estudante mais jovem da escola. Pelo seu manto vermelho, nota-se o estilo Chapeuzinho Vermelho. É, uma Chapeuzinho que dá muita porrada.

Weiss Schnee – Mimada, rebelde e acha que sabe de tudo. Ela começa um pouco antagônica em relação à Ruby, mas a convivência dentro do mesmo time faz com que elas aprendam a ser amigas. Apesar de ser confiante demais em suas habilidades, ela tambem sabe de suas deficiências e em quê precisa melhorar. A forma principal de sua arma é uma rapier que usa vários tipos diferentes de Dust, gerando os mais variados tipos de ataques.

Blake Belladonna – Ela é a voz da maturidade do time. Séria, focada e reservada. Ela é uma pessoa que tem muito respeito pela vida, e por todas as pessoas. Apesar de ser introvertida, ela sempre fala o que pensa. E sempre que sobra um tempo livre, ela está de cara nos livros.

Yang Xiao Long – Essa poderia ser a irmã mais nova da Leone de Akame ga Kill!, sem dúvida! Parecidas fisicamente e psicologicamente, Yang é o tipo de pessoa ‘easy-going’, carismática, confiante e que faz amizades facilmente. E também a mais sarcástica e piadista da equipe, principalmente no meio de batalhas. Ela é a irmã mais velha de Ruby, fazendo esta passar muita vergonha por ser muito coruja. Sua arma é um par de manoplas que também atiram, chamado Ember Celica.

JNPR
Time JNPR. Nora, Ren, Jaune e Pyrrha.

Jaune Arc – Líder do time JNPR, Jaune é… bem… um bonzinho bobão. Não luta direito, não defende direito, não toma atitude direito. Enquanto o seu time toma as pancadas, ele está bolando uma estratégia que geralmente funciona. E assim o time segue. Gosta de fazer amigos e se torna muito fiel à eles. Sua arma são uma espada e escudo herdados de seu tataravô, que lutou com elas na guerra.

Nora Valkyrie – Feliz, entusiástica e bonitinha, Nora tão queria ser uma idol japonesa que tem um coração decotado na roupa dela. Mas não se engane pela fofura, a arma dela é um martelo de guerra gigante que vira um lançador de granadas.

Pyrrha Nikos – Uma lutadora talentosa, bonita e tranquila com tudo. Ela é praticamente uma celebridade, mas ainda assim mantem uma atitude modesta e paciente. É a justiceira da turma, e sempre disposta a ajudar os demais. Sua arma é uma lança que pode virar um rifle ou uma espada.

Lie Ren – Ren é bem quieto e reservado como Blake. O tanto que Nora é empolgada, ele é o oposto. Ele é calmo e sempre quer paz e silêncio. Sua arma é um par de pistolas com lâminas, chamadas de Storm Flower. Ren era dublado por Monty. Eu ainda acho ele um cosplayer de Citan do Xenogears.

– E que mais?
Vamos falar um pouco do autor de RWBY, Monty Oum.

Este rapaz é um animador auto-didata nascido nos Estados Unidos e descendente de muitas etnias asiáticas, que fez de próprio punho muitos vídeos de crossovers de séries famosas, como Haloid, que juntava Halo e Metroid, e Dead Fantasy, que juntava personagens de Dead or Alive e Final Fantasy em incríveis batalhas, que nunca foi de fato concluído. Como a internet é uma coisa maravilhosa e o que é bom se torna viral rapidinho, Monty atraiu a atenção de várias empresas e trabalhou na Midway Games, na Namco Banday Games e aí foi para a Rooster Teeth. Lá, ele fez animações para a série Red vs. Blue e pode lançar sua série original RWBY.

Oum escreveu a história junto de seus colegas da Rooster Teeth, e isso levou a uma preocupação muito interessante: A história foca em personagens femininas mas que é escrita principalmente por um grupo de homens. Com isso, ele tomou muito cuidado para gerenciar tudo de forma que as personagens ficassem muito bem desenvolvidas.

9S8SJ3X

O que sempre foi o ponto mais alto de todas as suas animações? As coreografias de luta. Monty era um artista marcial, e tinha conhecimento de sobra para tal. E então ele brilhou forte em RWBY. Além de finalmente trabalhar com algo realmente autoral e ficar ainda mais conhecido. Quando a 3a temporada da série estava em produção, em fevereiro de 2015, Monty sofreu uma reação alérgica após um procedimento médico e faleceu. A equipe da Rooster Teeth já tinha o planejamento de Monty para a série e decidiu continuar o projeto, com um monte de homenagens ao autor. Descanse bem, Monty! E obrigada por seus vídeos incríveis!

– E para finalizar

weiss RWBY tem um ar leve na maioria do tempo, mas a medida que o roteiro vai se expandindo, o comprometimento com a seriedade aumenta. Ela aborda temas como dificuldade de manter amizades com pessoas diferentes, preconceitos, relacionamentos familiares abusivos, dentre outros.  Os episódios são curtinhos e você pode acompanhá-los no Crunchyroll e no site oficial!

 


Os artigos aqui publicados são de total responsabilidade de suas autoras e editoras.

Rach Asakawa

Amazona em treinamento na ilha de Themyscira, publicadora de abobrinhas do RachAsakawa.com e co-host do podcast Cast 42. Sempre ansiosa pelos próximos capítulos de Akame ga Kill! e Tamen de Gushi.