8 mulheres para se inspirar em 2016

Ano passado fiz uma lista de mulheres para me inspirar durante o ano de 2015 (e digo que todas as inspirações funcionaram muito bem, obrigada!). Então, adotando como tradição, vou acrescentar aqui as novas mulheres que assisti e observei nas séries no ano passado para levar as atitudes delas para 2016.

1) Korra – Avatar: A Lenda de Korra

Fiz essa maratona no comecinho do ano, quando a série já tinha terminado, e me deparei com as mesmas indagações que o Denis fez sobre como a série nos faz refletir:

o que define nosso lugar no mundo? Seriam nossas habilidades de nascença? Nossa capacidade de interagir com os outros? Ou o fato de entendermos que, embora a vida seja difícil e nada possa ser dado como garantido, as dificuldades existem para que possamos nos aprimorar e, tal como o avatar, conquistar um pouquinho de equilíbrio para quem sabe fazer do mundo um lugar melhor…”

Pensar em Korra me faz lembrar que não sei de tudo, ainda não sou capaz de muita coisa e tenho que aprimorar. Mesmo para quem nasceu sabendo que será a salvadora do mundo (ou tem uma alta expectativa e grandes ambições para si mesma) não dá para ficar sempre confortável no que você acredita que seja seu papel. Sua missão muda, suas metas se adaptam, recuos são necessários e suas habilidades devem ser sempre desenvolvidas.

2) Leslie Knope – Parks And Recreation

lead_large

“As coisas mais importantes da vida são amigos, trabalho e waffles; ou waffles, amigos e trabalho. Mas o trabalho vem por último”

Assim como Leslie, sou bem workaholic e já tive fases que me deixei levar pelo trabalho um pouco demais. Minha única diferença com Leslie é que troco waffles por vinho.

Acompanhar Leslie por meses (sim, porque também maratonei Parks & Rec inteira esse ano) me mostrou que não basta sempre fazer o melhor, temos que também motivar e inspirar as pessoas a fazer o melhor por elas e pelo mundo também.

Leslie, você tem lugar de destaque na minha Inspitarional Wall.

3) Amy Schumer – Inside Amy Schumer

0517b3f0df696157121ad444d31fbe48a2ad4a6b

Juro que não esperava nada de Amy Schumer. Fui lá maratonar para entender porque todos estavam falando dela e ela causou efeito imediato na minha vida: saí de um emprego porque admiti, finalmente, que não estava rolando.

Da Amy quero levar a lição que é preciso give all the f*cks sempre.

4) Joan Holloway – Mad Men

Mas Sylvia, porque a personagem mais trágica de Mad Men será uma inspiração para você em 2016?

Simples: recomeços. Recomeços independentes acima de tudo. A muito custo, Joan se livrou de inúmeras amarras do patriarcado (ia dizer da publicidade, mas dá meio que na mesma), acreditou em sua expertise, e seguiu de maneira independente em busca de sucesso. Como não haverá um spin-off de Joan no futuro, posso tentar fazer um pedaço da minha vida o que gostaria que fosse essa série.

5) Jessica Jones – Marvel’s Jessica Jones

krysten-ritter-jessica-jones-netflix

Se você passou por algo terrível, provavelmente você não quer que outras pessoas passem pelo mesmo sofrimento que você, certo?

Jessica Jones, sobrevivente de um terrível abuso, luta e executa planos (mesmo com planos de eficiência questionável) até as últimas consequências para evitar que outras pessoas sofram. Para que aquilo que aconteceu no passado nunca mais se repita até com ela.

Jessica nos mostra que não adianta ficar muda, sem agir, achando que sua dor irá sumir como um comprimido efervescente na água. Temos sim direto de denunciar, defender, confrontar, lidar da maneira que for necessário e até nos vingar do mal, seja ele qual for, nos que foi causado.

6) Carrie Mathison – Homeland e 7) Peggy Carter – Agent Carter

Duas agentes secretas que por fim não deixaram se definir por seus amores passados. Sim, Carrie não é a “agente que engravidou do talvez terrorista traidor” e nem Peggy Carter é a “namoradinha do Capitão America”. Com seus talentos e habilidades, cada uma em seu tempo, foram provando que são muito mais do que par-dupla-parceira de um cara, mas sim as mais respeitadas e por vezes temidas agentes de suas organizações.

8) Vanessa Ives – Penny Dreadful

10-600x400

Finalmente, nada como se inspirar no olhar intenso de Vanessa Ives para enfrentar os próprios demônios. Inseguranças, dúvidas, incertezas, ansiedades. Basta olhar para o espelho da mesma maneira que Vanessa encarou o demônio encarnado em uma boneca com seu rosto: tudo resolvido! Que a alta confiança de Ms. Ives continue conosco durante todo 2016.

Bônus!

Inspirações para vida: Vale sempre mencionar aqui as mulheres das series que sempre estão comigo como fonte de inspiração Alicia Florrick (The Good Wife), Jane Villanueva (Jane The Virgin) e Mindy Lahiri (The Mindy Project); porque que mulheres maravilhosas para ser, não?

E quem vai inspirar vocês neste ano novo?

Feliz 2016!

[Crédito das Imagens: Divulgação/Showtime, ABC, Netflix. AMC, Comedy Central, Nick]


Os artigos aqui publicados são de total responsabilidade de suas autoras e editoras.

Spoilers.tv.br

Criado por um grupo de indivíduos com grande conhecimento da indústria do entretenimento, que investe seu tempo procurando novos episódios enquanto rediscute antigos, o Spoilers é um espaço ocupado por pessoas que não perdem a chance de opinar e mostrar que a cultura pop reflete e pauta comportamento e tendências na sociedade.