Gifs como obras de arte

A internet ama gifs, certo? Eles começaram como aquelas animações engraçadinhas e meio cafonas que a gente colocava nos blogs anos atrás, ganharam força e estilo no Tumblr, com apropriações do cinema e TV e os famosos gifs eróticos da rede e hoje em dia estão presentes em todas as redes sociais das mais diversas formas, de infográficos animados a cenas de filmes e memes. E é claro que esse formato também seria, como todas as outras mídias, apropriado e explorado por artistas.

Definir o que é “gif de arte” passaria por uma discussão extensa sobre o que é arte e quem define esses critérios, que não vem ao caso aqui. Mas se formos falar em arte institucionalizada, aquela que vai para os museus e tudo o mais, podemos citar como exemplo o brasileiro Rick Silva, que já levou sua exposição de gifs  Antlers WiFi para museus prestigiados como o Whitney Museum of American Art, em Nova York. Suas obras trabalham com intervenções geométricas sobre paisagens naturais, e Rick diz gostar da eterna repetição dos gifs por achar ela de certa forma semelhante ao movimento cíclico da natureza.

 

Rick Silva, Antlers WiFi

 

Rick Silva, Antlers WiFi

O Brasil teve sua Primeira Mostra Nacional de Gifs ano passado, organizada pela Semana do Audiovisual de Juiz de Fora, MG. Os trabalhos selecionados pela curadoria da mostra estão disponíveis em um Tumblr, e mostram bem a pluralidade de estéticas na produção de gifs por artistas brasileiros.  Algumas obras falam diretamente das vivências femininas, da sexualidade a saúde mental.

“Um.porn.por.segundo #3″ por Carol Cherubini – São Paulo/SP
Dec 18, 2015 ”Se vê não se vê” por Helena Lessa – Rio de Janeiro/RJ

Outros artistas de gifs legais para acompanhar são: a desenhista e ativista negra inglesa T.S. Abe, que faz retratos animados lindíssimos e expressivos. Vale seguir ela no Instagram também.

Dave Whyte, especialista naqueles gifs geométricos e super relaxantes que nos deixam hipnotizadas.

A curadoria feita pelo Tumblr GIF Artists Collective. Dá para descobrir vários artistas legais por ela.


Os artigos aqui publicados são de total responsabilidade de suas autoras e editoras.

Beatriz Blanco

Designer, professora, gamer e pesquisadora. Fã da franquia The Legend of Zelda, histórias de terror, aliens e kaijus. Acorda e dorme online.