Um guia básico sobre: Como Cobrar Pelo Seu trabalho – Para Iniciantes

Com toda essa história de nômades digitais, trabalhar por conta própria, viver da sua arte e etc. se tornando cada vez mais real na vida dos designers e ilustradores, muita gente esquece de dar atenção ou está completamente perdido sobre como cobrar pelo próprio trabalho.

Quem não dá atenção pra isso esquece que, na verdade, isso é uma das coisas principais (se não a principal) que vai fazer você se tornar um profissional, simplesmente porque a pessoa que está buscando um serviço também está em busca de alguém que facilite o processo e não seja tão enrolado quanto o job, muitas vezes.

Já li muitos e muitos sites, de todos os tipos de profissão freelancer, ensinando a cobrar e a enviar um orçamento digno para o cliente. Desses muitos, consegui criar um processo para mim que tem dado muito certo e espero que ajude muita gente a iniciar seus projetos. Mas não levem como verdade universal, pesquisem sempre e melhorem.

A coisa toda pode ficar muito mais complexa mas, por enquanto, vamos começar com um guia básico pra quem tá perdido mesmo entender de onde vem o dinheiro:

Ilustração por Laura Athayde
Ilustração por Laura Athayde

Você sabe quanto vale sua hora de trabalho? Esse é o primeiro passo pra você fazer um orçamento: saber quanto vale a hora que você vai trabalhar no projeto. Basicamente, você pode calcular a hora somando todas suas despesas fixas, ou seja, o que você gasta para viver.

Exemplo: ­

– Gastos fixos: Aluguel, telefone, luz, Adobe Creative Cloud, transporte mensal, mercado, tv a cabo, etc = R$2.000.

– Horas de trabalho por dia, por semana e por mês que você pretende trabalhar: 6h por dia, 30h por semana, 120h por mês. ­

– Divida então o seu custo mensal pelas horas mensais que você pretende trabalhar: R$2.000 (dividido por) 120h = R$20,83.

– Sua hora de trabalho vale R$20,83 se você trabalhar 6h por dia.

Bom, mas aí R$2.000,00 são suas despesas fixas. Você ainda precisa calcular o seu lucro, que vai ser o dinheiro que realmente você vai usar durante o mês: comer fora, sair, cinema, comprar coisas que precisa, etc. Esse lucro pode ser calculado adicionando a porcentagem da sua margem de lucro ao valor da sua hora. Em outras palavras, o quanto você vai ganhar por mês com seu trabalho, já pagando as despesas fixas.

Exemplo:

– R$2.000,00 de custos fixos (vezes) 110% de lucro (dividido por) 100 = R$22,91

– R$20,83 + R$22,91 = R$ 43,74

Esses valores são só exemplo, tá? É sempre bom pensar que nossos custos fixos podem e devem ser menores do que o que gastamos com a nossa vida mesmo.

Mas voltando, voilà! Sua hora custa R$43,74 se você trabalhar 6h por dia útil da semana e tiver um custo de vida em torno de R$5.248,00. O importante é saber que, para viver do seu trabalho, você precisa atingir essa meta de valor e trabalhar esse tempo por mês.

Ainda por cima, calcular o valor do seu trabalho e ter uma meta de “salário” por mês vai ajudar a saber o quanto ainda você precisa prospectar para pagar suas contas e viver tranquila.

Ilustração por Laura Athayde
Ilustração por Laura Athayde

Depois de calcular sua hora de trabalho é a vez de fazer o orçamento e o prazo pro seu cliente. A primeira coisa muito importante: você vai ter que projetar quantas horas do seu tempo vai levar para fazer esse projeto. E aí que tá: não vale a pena mentir nessa hora. Não dá pra dizer que vai entregar um trabalho de 10h em 4h, nem que você vai virar a noite fazendo… Você vai acabar ficando exausta e vai estragar o prazo que você mesma deu pro seu cliente. Pois bem, seja sincera “eu levo 8h para fazer esse trabalho e, se trabalho 6h por dia, eu vou levar 1 dia de trabalho + 2h.

Você também não precisa trabalhar 1 + 2h dia seguido, se tiver outros projetos, você tem que ajustar o novo projeto.

Sabendo disso, você pode adicionar uma hora a mais para responder emails desse cliente, cuidar das alterações que ele sempre vai pedir e também fazer pesquisa sobre o projeto.

Eu NUNCA começo um trabalho sem fazer uma pesquisa sobre o tema, olhar projetos semelhantes, olhar meus projetos anteriores, etc. Esse tempo eu coloco no projeto e ele é muito valioso, pois vai me fazer ser mais acertiva no resultado final. Então seja sincera e justa, nada de inventar horas a mais também.

Exemplo:

O projeto levará 8h, e terá o prazo de 4 dias para a 1a entrega = 2h trabalhadas nesse projeto por dia.

Ilustração por Laura Athayde
Ilustração por Laura Athayde

Por último e também importante: nada de mandar orçamento no corpo do email, nem de “acertar” o preço por telefone. Você quer virar profissional, então monte um orçamento sério, com seu logo, com o tempo de trabalho que você vai investir pra fazer o projeto e com a data do prazo de entrega.

Isso é o primeiro documento que seu cliente vai receber, então, seja simpática: deixe seus contatos no final do orçamento também. Você não precisa explicar quanto vale sua hora e de onde veio o valor do seu trabalho, mas você valoriza muito mais o que está fazendo quando determina por quanto tempo vai fazer e quanto vai custar.

E é isso. Tem muitas outras coisas a fazer ainda se você quer viver do seu trabalho, como criar uma marca para você, criar uma rotina, organizar sem ambiente de trabalho e etc., mas isso é assunto pra outros posts. Espero ter te ajudado a pelo menos começar a ser uma pessoa mais organizada.

Algumas referências pra aprender mais: ­ O guia do ilustrador e Aparelho Elétrico.

12299196_1043018449052943_4811719902808147468_n

Este artigo é de autoria de Carolina Coroa, que é ilustradora, criadora de estampas e, eventualmente, quadrinista. Atualmente, vive e vende sua arte em Berlim.

Para conhecer o trabalho dela, visite a sua página no Behance e no Facebook!


Os artigos aqui publicados são de total responsabilidade de suas autoras e editoras.

Laura Athayde

Após terminar a pós graduação em Direito Tributário, em 2014, passou a dedicar-se à ilustração e ao quadrinho. Participou de diversas publicações coletivas, como o livro Desnamorados, Revista Farpa, Revista RISCA!, Antologia MÊS 2015 e Catálogo FIQ 2015. Lançou também HQs solo, algumas das quais podem ser lidas online em issuu.com/lauraathayde. Como se não bastasse fazer quadrinhos, resolveu escrever sobre eles na coluna HQ Arte do MinasNerds.