Beliza Buzollo e seus quadrinhos sobre mulheres que gostam de mulheres

Sexo é um tema que interessa a quase todo mundo e, é claro, é bastante presente nos quadrinhos. São muitas mulheres que o têm como principal tema das suas tirinhas ou graphic novels atualmente, em trabalhos humorísticos ou mais sérios e intimistas. Beliza Buzollo é uma dessas quadrinistas, mas que trabalha com um universo bem particular: mulheres que gostam de mulheres.

Conversamos com ela sobre a sua página Na Ponta da Língua e sobre o que a inspira.

MinasNerds – Como surgiu a ideia de fazer uma página de quadrinhos sobre o mundo lésbico?

Beliza Buzollo – A ideia de fazer esses quadrinhos surgiu da vontade de retratar a vivência de mulheres que gostam de mulheres. Comecei fazendo e mostrando apenas a alguns amigos. Depois, fui postando na minha própria timeline e em alguns grupos de mulheres LBT (Lésbicas, bissexuais e transexuais). Com a receptividade, percebi que quase não existia nenhum tipo de conteúdo voltado para esse público e aí criei a página. Não diria que ela é exclusivamente sobre o mundo lésbico. Na verdade, é para qualquer mulher (ou identidade feminina) que se relaciona com outra.

Quadrinho de Beliza Buzollo
Quadrinho de Beliza Buzollo

MN – Que tipo de reação trabalhar com o tema sexo causa? As tiras viralizam mais rápido?

BB – As reações são ótimas. O tema é algo que está presente na vida de todos, então é fácil de se identificar. Apesar da popularidade de um assunto como esse, as tiras mais sexuais não são as que mais viralizam. Ao invés de compartilharem os quadrinhos em suas timelines, as pessoas preferem enviar o link aos amigos. Tiras que tratam do dia a dia, ou de relacionamentos em geral, viralizam mais pelo conteúdo ser considerado “menos polêmico”. Inclusive algumas pessoas não curtem a página porque ainda não são assumidas.

MN – Atrai muito troll? A recepção do seu trabalho tem sido como você esperava?

BB – À medida que a página tem crescido, tem surgido alguns haters. Mas não tive muitos (ainda hahaha). A recepção tem sido maravilhosa! Muito maior do que eu poderia imaginar. Há uma carência enorme de uma produção de conteúdo voltado para mulheres que gostam de mulheres, ainda mais nos quadrinhos. Muitas pessoas agradecem a criação da página e dizem como se sentem felizes de ter alguém abordando essa temática. É muito gratificante.

Quadrinho de Beliza Buzollo
Quadrinho de Beliza Buzollo

MN – Quais são as referências para o seu trabalho? Existe alguma autora ou autoras que te influenciam?

BB – Cresci com cartuns, lendo Turma da Mônica e desenhos animados. Com certeza esses foram os primeiros a despertarem meu interesse pelo universo dos quadrinhos e humor. Atualmente, todas as mulheres que fazem quadrinhos são uma grande fonte de inspiração e força para continuar seguindo.

MN – Suas tiras não falam só de sexo, também de relacionamentos afetivos e com a família, orientações de saúde, descoberta da orientação sexual, aceitação (ou não) da sociedade. De onde sai a inspiração para o trabalho?

BB – De tudo! Vem do dia-a-dia, das piadas com as amigas, basicamente de todas as referências em comum que permeiam o universo de gostar de mulheres. São um retrato sincero de reflexões, vivências e preocupações.

Quadrinhos de Beliza Buzollo
Quadrinho de Beliza Buzollo

MN – Você se considera uma ativista? Esse também é o foco dos seus quadrinhos?

BB – Sim e sim. Sem dúvidas. Sou feminista, sou ativista LBT e esses quadrinhos são a melhor forma que encontrei de dar visibilidade e trazer representatividade a mulheres LBT.

Quadrinho de Beliza Buzollo
Quadrinho de Beliza Buzollo

MN – Para aqueles que gostam de folhear coisas impressas, existe zine ou livro com as tirinhas? Algum projeto de coletânea em mente? É possível comprar pôsteres ou ilustrações suas?

BB – Ainda não. Mas existe um projeto de reuni-las em uma publicação em breve. No momento aceito pedidos de pôsteres e ilustrações diretamente no inbox da página. Muito obrigada ao MinasNerds por realizarem esse trabalho importantíssimo de dar visibilidade a mulheres nos quadrinhos e no universo nerd. Admiro muito vocês.

Obrigada pelo espaço dado ao Na Ponta da Língua, de coração!

MN – Nós que agradecemos!


Os artigos aqui publicados são de total responsabilidade de suas autoras e editoras.

Roberta AR

Gosto de escrever (o que acabou virando trabalho) e de café. Participo da cena de quadrinhos independentes desde 2007, atuando principalmente na divulgação e na produção. Também sou zineira e escritora.