Phantasy Star Online 2 – Quando o game da sua infância vira um MMO que vira Anime

Com as primeiras cenas e acordes da música de abertura digna dos jogos de Mega Drive, Phantasy Star Online 2 traz para as telinhas um pouco da história dessa franquia maravilhosa. Composta de apenas 12 capítulos, confesso que é um pouco difícil falar mais sobre a série sem fazer spoilers, mas vamos lá!

Sobre “Phantasy Star”

phantasy_star_masterPara começar bem começado, e ficar bem entendido o valor do nome que esse anime carrega, falarei sobre o que é o RPG chamado Phantasy Star. O primeiro foi jogo lançado, seguindo este nome, pela SEGA para seu console Master System em 1987, contando a história da corajosa Alis Landale em sua luta contra a destruidora entidade conhecida como Dark Force. Ou Dark Falz, seguindo o nome em japonês.

A partir daí, todo um universo foi estabelecido, com história de planetas e seus habitantes, diferentes tipos de forças malignas, as classes de cada personagem e sempre designs maravilhosos.

phantasy star 2 megaE não demorou muito para aparecerem sequências, bem encaixadinhas na história. Phantasy Star II, que em japonês tem o título “O fim da era perdida”, foi lançado para Mega Drive em 1989, contando a história de Rolf, 1000 anos depois das aventuras de Alis. E então vieram as sequências Phantasy Star III: Generations of Doom em 1990, e Phantasy Star IV: The End of the Millenium em 1993, a personal favorite! Para quem curte um retrogaming ou simplesmente quer conhecer, recomendo. Todos os games tem personagens femininas marcantes, e a Alis foi uma das primeiríssimas protagonistas mulheres do gênero RPG nos games!

10-ps3_1056
Phantasy Star III

 

Phantasy Star IV
Phantasy Star IV
phantasystar-3
Alis e Nyau em Generations 1

Se uma coisa que a SEGA sempre foi, o termo correto seria caprichosa. O visual da série Phantasy Star é incrível em todos os seus títulos, não importa a época em que foram criados. Em 2003 e 2005, saíram remakes do primeiro e segundo jogos para Playstation 2, com o subtitulo de Generation 1 e Generation 2. Os jogos são absolutamente fiéis aos originais, e claro, melhorias gráficas (e um traço 2D lindo de morrer, diga-se de passagem) e com extras, já que na época em que eles foram criados para seus respectivos consoles, a incapacidade de memória deles foi um problema muito grande para a geração de textos. Daí, os diálogos foram reescritos seguindo a linha original dos scripts e então incorporados nessas versões. Infelizmente o 3o e o 4o jogo não tiveram o mesmo destino, e seus projetos ficaram para sempre então engavetados. #chateada 🙁

Agora vamos ao “Online”

Em 2000, saiu para Dreamcast o game Phantasy Star Online. O game contava com um novo universo, novas aventuras e novos estilos de personagens, mas com muitos itens e detalhes comuns aos anteriores da série, como o vilão final Dark Falz. O game teve uma série de capítulos e spinoffs lançados para os mais diversos sistemas.

Em 2012, foi lançado Phantasy Star Online 2, inicialmente para PC. Depois foram feitas versões para PS Vita e agora em abril deste ano saiu a versão de Playstation 4. Ao todo saíram 4 episódios, que é como se fossem sagas. O conteúdo infelizmente é apenas japonês, mas existem servidores praticamente ‘localizados’ pelos jogadores (Adivinha quem tá correndo pro PS4 para baixar o game enquanto escreve essa matéria?).

E então chegamos ao conteúdo do anime!

Phantasy Star Online 2: The Animation

Na moderna Tokyo de 2027, a revolução da comunicação alcança o ponto em que as pessoas têm acesso à internet de qualquer lugar. E para usar esta maravilha, foi criado um sistema operacional que fica diretamente na nuvem, chamado ESC-A. Ele se tornou muito popular, e o que mais chamava atenção é que este sistema já trazia pre-instalado um game chamado Phantasy Star Online 2, ou PSO2 (Pí-És-Ow-Two), como falado pelas pessoas. Como era de se esperar, o game se tornou muito popular, e então chegamos à nossa escola/internato/academia Seiga.

Na escola, os dirigentes estão muito preocupados que o uso contínuo do game possa afetar as notas dos alunos, e então foi proposto que o game fosse permanentemente banido. Como muitos alunos jogam, e principalmente os alunos do conselho estudantil, a presidente do conselho criou uma contra-proposta para os dirigentes, mostrando que o game pode ser jogado em perfeita harmonia com os estudos, e então decide colocar em cheque sua nova cobaia: o seu então intitulado vice-presidente, Itsuki Tachibana.

Os personagens

itsuki
Itsuki in game, seu avatar é idêntico a sua pessoa no mundo real

Itsuki Tachibana, é um cara legal, tem notas legais, joga esportes legal, tem um papo legal. Nas palavras do próprio, ele é um cara mediano que faz tudo… legal. Nada assim que chame muita atenção, até o dia em que Rina Izumi, a maravilhosa presidente do conselho estudantil, a mais bonita, a dona das melhores notas, a mais habilidosa, a mais… bem, mary sue, o chama para ser seu segundo em comando. Sem entender muito do que se tratava, ele foi até ela para entender o que seria a tarefa dele. Olha só que coisa chata, ele deveria jogar PSO2, escrever relatórios sobre o andamento do game e manter suas notas na escola.

Rina Izumi
Rina Izumi

A partir daí, Itsuki se aventura pelo universo de PSO2 e quando ele joga pela primeira vez, ele encontra SORO, um dos jogadores mais conhecidos, mais poderosos e mais… excêntricos de todo o servidor. SORO decide então ensinar o básico do game e o auxilia em suas primeiras missões. A partir daí, Itsuki conhece novos jogadores, encontra outros jogadores da escola, e ganha mais e mais conhecimento do game.

Aika in game
Aika in game

Paralelamente, uma nova aluna que residia no exterior é transferida para a escola Seiga. Seu nome é Aika Suzuki, e tudo o que ela fala tem alguma relação com PSO2. Isso é, quando ela fala. De início ela é praticamente uma stalker do Itsuki, seguindo ele em todos os cantos, até mesmo no banheiro! Depois de conversas muito estranhas, Rina e Itsuki descobrem que ela também joga PSO2, mas dentro do jogo, Aika não tem interesse em fazer amigos.

Kouta, uma simpatia
Kouta, uma simpatia

Também na escola, há um amigo das antigas de Itsuki, Kouta Kayano. Ele já tentou convencer Itsuki a jogar PSO2 várias vezes, e seu estilo favorito de jogo é o roleplay, ou seja, ele gosta de interpretar um personagem. Dentro do game, ele é Koa, um herói da justiça, cheio de poses e falas no melhor estilo tokusatsu.

O plot

Itsuki e SORO
Itsuki e SORO

É um pouco complexo dizer sobre o plot em si sem dar spoilers. O anime em si é bem parado quanto a desenvolvimento nos 5 primeiros episódios, e a partir do 7o e 8o, tudo corre loucamente.
Mas basicamente, a história é a imersão de Itsuki no ambiente PSO2, ao mesmo tempo que ele cria um vínculo social com os demais jogadores.
Ele aprende sobre jogadores que são na verdade totalmente diferentes de seus personagens, como o caso do próprio amigo Kouta, assim como aprende o que são trolls dentro de games e como lidar com eles. Um dos momentos mais interessantes é exatamente quando acontece um evento de Phantasy Star Online 2, e mostra a socialização das pessoas dentro e fora do jogo.
Eu sou jogadora de MMOs há muitos anos, e me senti muito identificada nas situações, por mais irreverentes que fossem.

No evento de PSO2 com as cosplayers
No evento de PSO2 com as cosplayers

Colocando de uma forma ainda MAIS básica: O anime funciona como uma porta de entrada para quem nunca jogou um MMO na vida. Vale a pena para marinheiros de primeira viagem.

Para quem já conhece e principalmente conhece o universo Phantasy Star, vale em ver as referências, sejam elas visuais, musicais ou apenas nomenclaturas.

Anime x Game

A fidelidade do anime em relação ao jogo é muito grande, e agradeço imensamente meu amigo Luiz Gustavo aka Felinos, por toda a consultoria do PSO2 😀

Uma das coisas mais legais que foram inseridas no universo PSO2, é a cantora idol Quna. É comum ter shows dela durante o jogo, e os jogadores que forem neles ganham buffs de experiência, dinheiro e drop de itens raros para realizarem missões importantes logo em seguida. E isso acontece no anime! E é bem empolgante!

E quem está jogando agora, até junho tem evento dos personagens do anime dentro do jogo! Valendo inclusive pegar a skin do SORO! Acho que vou colocar o Final Fantasy XIV em espera por um tempinho 😉

AGORA PELO AMOR DE TODOS OS DEUSES, assistam o encerramento do anime que é A MELHOR COISA EVER o Soro dançando musiquinha de idol!

The Tropes
Agora vou usar o melhor estilo TV Tropes e colocar algumas coisas sobre o anime:

* Uniformes escolares gracinha, check
* Triangulo amoroso, check
* Menina que todos os caras gostam, check
* Cara que todas as meninas gostam, check
* Fanservice, dos mano, das mina, check
* Chesthair, check
* Cena de banho, check
* Pose de henshin com transformador, check
* Poses tokusatsu de luta, check <3

Os números

A série foi lançada no Japão em Janeiro deste ano, com simulcast feito pelo Crunchy Roll com apenas um dia de diferença. Cronologicamente falando com o game, o anime acontece um ano antes dos eventos do Episódio 4: Reborn. São ao todo 12 episódios de 24 minutos.

Aproveita que tá no crunchyroll, tá fácil e ta favorável e assiste lá! Quem sabe nos encontramos online?  \o

 


Os artigos aqui publicados são de total responsabilidade de suas autoras e editoras.

Rach Asakawa

Amazona em treinamento na ilha de Themyscira, publicadora de abobrinhas do RachAsakawa.com e co-host do podcast Cast 42. Sempre ansiosa pelos próximos capítulos de Akame ga Kill! e Tamen de Gushi.