Guia de Maratona para Agent Carter: uma homenagem

Nota da editora: no dia 12 de maio de 2016, o canal ABC anunciou o cancelamento da série Marvel’s Agent Carter após 2 temporadas. Como homenagem resgatei do Spoilers o guia de matarona que fizemos para a primeira temporada da série por expressar toda a surpresa e encantamento que a série nos causou. Se você ainda não assistiu, pode seguí-lo. Se já, vamos revê-la neste fim de semana?

Obrigada, Peggy! Um beijo!

 —

Quando Agent Carter estreou, eu considerei acompanhar. Uma série sobre uma heroína da Marvel que chuta bundas? Considere-me interessada.

Mas, talvez por saber (na época) que o projeto era de uma mini-série, com prazo para acabar, não me animei a ver os episódios semanalmente. Adepta ao binge-watching como sou, resolvi deixar a série acabar e me dedicar a ela num fim de semana. Agent Carter acabou de ter uma segunda temporada confirmada, o que é mais razão ainda para você fazer o mesmo.

E boy, como eu estava certa! Vem comigo:

  • Sobre o que é: Peggy Carter, agente da Strategic Scientific Reserve (SSR), e sua jornada para conseguir reconhecimento enquanto mulher nos anos 40;
  • Quantas temporadas até o momento: Somente uma, de míseros 8 episódios. Dá pra matar fácil em um fim de semana.
  • O que você precisa saber sobre a série antes de dar play: A história de Agent Carter está ligada ao primeiro filme do Capitão América, dividindo personagens e desenvolvendo arcos cujo primeiro passo aparece lá. Mas rola assistir sem ter visto o filme de boa, você só vai perder umas referências.

S01E01 – Now is not the end

O primeiro episódio é exatamente o que eu espero de primeiros episódios: dá uma contextualizada básica, apresenta a treta a ser tratada posteriormente e deixa um gostinho de quero mais como cliffhanger. Palmas para os muitos momentos onde a série se posiciona como feminista.




Ainda não me sinto completamente fisgada, talvez tenha checado o Twitter algumas vezes durante o episódio.

S01E02 – Bridge and Tunnel

Precisamos falar sobre esses vilões. Tenho uma parente distante sem caixa vocal e isso me aterroriza desde pequena. Vocês imaginem uma pessoa vir te falar “nossa, como você cresceu!” e ter que usar um aparelhinho que a deixa com voz de Darth Vader? Aí vem Agent Carter e usa esse trauma contra mim. Qual a necessidade disso, Marvel?

A relação entre Peggy e Jarvis talvez seja uma das coisas mais divertidas da série. Gostosas gargalhadas nos momentos em que ela usa o cavalheirismo característico de Jarvis contra ele.

S01E03 – Time and Tide

Peggy, neste episódio, encontra parte dos itens roubados de Howard Stark utilizando suas incríveis habilidades femininas de: pensar, observar e deduzir. E obviamente os ômi ficam com o crédito. Argh.

Carter doesn't wish ill upon her enemies. In fact, their suffering pains her.

Ao menos nos livramos da pessoa mais detestável da série, Krzeminski. Num mundo onde o desrespeito à mulher é status quo, a pessoa tem que se esforçar para se destacar nesse quesito. E esse era Krzeminski: nas palavras de Peggy, um bruto, um rude, um desrespeitoso, um cara que vê as mulheres como descartáveis e que certamente não fará falta no resto da série. Em três episódios, o cara só me fez espumar de raiva.

S01E04 – The Blitzkrieg Button

Tive que largar a maratona para buscar alimento. Normalmente me preparo com pacotes de biscoito e o ocasional delivery de pizza, mas dessa vez não rolou. Fica a dica pros mais espertos.

Thompson says something that, at least in Episode 4, actually turns out to be true.

O episódio foi mais morninho. Stark fez starkices, Peggy recuperou uma pokebola e teve que ouvir essas abobrinhas aí de Chad Michael Murray. Estou meio curiosa com a vizinha de Peggy, a loirinha que é capaz de matar um espião inimigo com suas pernas. You go, gurrrrl!

S01E05 – The Iron Ceiling

Peggy está #chatiada com Howard Stark, o que é apenas justo, então resolve botar o pau na mesa e fazer o chefe e os colegas perceberem seu valor. FINALMENTE. Ela só precisa salvar a vida de todo mundo numa missão secreta para finalmente ser chamada para o happy hour, olha só.

Acho que perdi alguma coisa de contexto, porque não faço ideia do que é o 107º regimento ou quem é o cara da barba ruiva e chapéu côco. Certamente quem entende mais do Universo Marvel vai curtir horrores esse episódio. Talvez seria bom ter reassistido o filme do Capitão América? Nunca saberemos, pois preguiça.

S01E06 – A Sin to Err

Me decepciona um pouco que as cenas de russos conversando entre si sejam em inglês. É 2015, coloca uma legenda ali e mantenha a credibilidade, sabe?

O título do episódio deveria ser “Shit hits the fan”, porque meus amigos, nada dá certo nesse episódio. Peggy finalmente foi descoberta como agente dupla, bem no meio de uma caça à Dottie, a loira que teve a pior infância da história. Enquanto isso, um espião da Leviathan está hipnotizando agentes da SSR. Que delícia de treta!

Dr. Ivchenko (Ralph Brown) tells some men that underestimating women is dumb.

A incompetência dos machos ao redor de Peggy é surpreendente. Se não fosse a interferência de Dottie, Peggy teria fugido facilmente dos agentes que a procuravam. O ritmo da série deu uma acelerada e sinto que essa maratona vai acabar logo logo, porque estou doida pra saber o que será de Peggy!

S01E07 – Snafu

Agora é oficial: estou fisgada. Mal acabei o episódio seis, já estava dando play no sete. Minha mãe acaba de me ligar no telefone fixo de casa, esse aparelho destinado a receber ligações de engano, preocupadíssima porque há quatro horas me chamou no FaceTime e até agora não respondi. Ops.

Chegamos num ponto em que os macho confiam na Peggy! Mal posso crer.

S01E08 – Valediction

Sem spoilers, apenas digo que o episódio final valeu toda a maratona. Mais aqui.

Chega ao fim o Diário de Maratona de Agent Carter. São 17:50 de domingo e considero pedir uma pizza de chocolate em homenagem à Peggy. Peggy, que mulher.

Posso resumir Agent Carter como uma série sobre como ser mulher nos anos 40 era uma luta diária – seja uma agente SSR ou uma garçonete com aspirações de atuar. A jornada de Peggy de agente ativa e importante na época de guerra a agente desvalorizada que é utilizada para fazer café culmina neste finale, no momento em que é aplaudida por todos os seus colegas. Apesar disto, o senador que vem parabenizar o agente da SSR responsável por salvar milhares de pessoas se dirige a… um homem.

inspiration animated GIF

inspiration animated GIF

Peggy Carter é a personagem feminina que precisávamos no Universo Marvel! Ainda bem que ainda veremos mais dela no ano que vem.

[Crédito das Imagens: Reprodução/ABC]


Os artigos aqui publicados são de total responsabilidade de suas autoras e editoras.

Spoilers.tv.br

Criado por um grupo de indivíduos com grande conhecimento da indústria do entretenimento, que investe seu tempo procurando novos episódios enquanto rediscute antigos, o Spoilers é um espaço ocupado por pessoas que não perdem a chance de opinar e mostrar que a cultura pop reflete e pauta comportamento e tendências na sociedade.