Conheça o trabalho super girl power da ilustradora Luiza Abend

Além de refletir sobre arte e cultura, nossa coluna também serve para divulgar o trabalho das minas artistas que estão na internet quebrando tudo! Hoje com a palavra nossa colaboradora convidada Luiza Abend.

Lembre que você também pode enviar seu trabalho para ser divulgado no email contribuicoes@minasnerds.com.br. Mande imagens e um texto falando sobre você e sua produção!


Meu nome é Luiza Abend, sou uma ilustradora do Rio de Janeiro – RJ. No momento estou estudando Animação e trabalho como freelancer. Esse mês faço 25 anos.
Comecei a trabalhar na área de ilustração e design em 2011. Sempre gostei muito de desenhar, mas demorei um pouco para entender que podia seguir carreira na área. De um ano para cá eu venho tentado direcionar meu trabalho para a área de animação, pois meu sonho é trabalhar na parte de Desenvolvimento Visual em filmes e séries animadas. Minha inspiração vem da arte naïf, folclore, cultura pop, animais, plantas, magia e cores fortes. Algumas das minhas ilustradoras e quadrinistas favoritas são: Kali Ciesemier, Emily Carroll, Irena Freitas, Kate Beaton, Pernille Ørum, entre outras.
Sakura e Tomoyo, por Luiza Abend
Me formei no ensino médio em 2009 e fui estudar Moda. Larguei o curso depois de dois semestres pois não era bem o que eu procurava, mas foi lá que aprendi que o desenho pode ser uma forte ferramenta de expressão. Depois disso morei em Curitiba entre 2011 e 2014, onde estudei Publicidade e depois Design Gráfico.
Tive a oportunidade de estudar durante um ano na Irlanda (2014-2015), graças ao programa Ciência sem Fronteiras. Fui aluna de Comunicação Visual na National College of Art and Design, uma escola de arte bem diferente do que eu estava acostumada no Brasil. Lá aprendi a ser mais independente como profissional, pois o sistema de ensino deles é bem diferente do nosso: a gente sentava no estúdio e ficava trabalhando em projetos o dia todo. Os tutores davam uma pequena orientação, mas os alunos tinham liberdade para fazer suas escolhas e controlar seus próprios horários, o que pra mim foi ótimo.
A vontade de virar animadora veio quando eu assisti o Song of the Sea, um filme do Cartoon Saloon (estúdio irlandês). O filme tem um visual que me marcou muito, e na hora eu só conseguia pensar: “cara, eu PRECISO fazer parte disso!”.
Ilustração de Luiza Abend
Atualmente faço parte do Girl Gang, um coletivo de mulheres quadrinistas muito bacana. Foi através desse coletivo e grupos do Facebook como o Selfless Portraits das Minas que eu me aproximei do feminismo e de outras causas. No ano passado organizamos uma collab de Sailor Moon em parceria com várias ilustradoras do Brasil, que foi lançada em Janeiro desse ano.
mars
Sempre me considerei uma mina nerd porque cresci jogando videogames, lendo quadrinhos e assistindo desenhos. Sou apaixonada por jogos de RPG como Dragon Age, Mass Effect e Skyrim e posso passar hoooooras falando sobre eles! Gosto também de quadrinhos que saem um pouco do universo DC/Marvel, como “Persepolis” da Marjane Satrapi e “Ghost World” de Daniel Clowes. Minha infância e adolescência foram bem marcadas pelos animes que passavam na TV – os meus favoritos eram do gênero magical girl, como Sailor Moon e Sakura Card Captors. Acho que a influência do anime e do mangá ainda são bem presentes no meu traço.
Onde encontrar meus trabalhos:
Girl Gang – Coletivo:
Sailor Moon Collab:

Os artigos aqui publicados são de total responsabilidade de suas autoras e editoras.