O voo solo de Faith

A primeira aparição de Faith Herbert nos quadrinhos foi nas histórias do grupo de psiônicos adolescentes Harbinger Renegades  da editora Valiant Comics criados por Jim Shooter e David Lapham em 1992.  Faith era uma dessas adolescentes que desenvolveu poderes de voo e telecinese após a morte  dos pais em um acidente de carro.  Em 2016 a personagem debutou em sua revista solo, uma minissérie de 4 edições que foi um grande sucesso entre os fãs que já pediam um título só para a heroína há bastante tempo. Nessa minissérie descobrimos que Faith deixou o grupo dos Renegados e está vivendo sozinha em Los Angeles, de dia ela trabalha como jornalista para um site de entretenimento e à noite atua como Zephyr, cujos feitos vão desde resgatar filhotes indefesos a desbancar uma grande conspiração. Em Julho de 2016 a personagem estreia sua série regular, mas enquanto isso conheça alguns motivos para você acompanhar as aventuras dessa heroína tão carismática.

faith 5Ela é super Nerd

A conexão das leitoras com a personagem acontece de forma muito natural, Quando Faith  perdeu seus pais em um acidente de carro seu consolo foram as histórias de ficção científica e fantasia das histórias em quadrinhos, ela é  uma nerd de primeira linha  e suas histórias são pontuadas com citações de séries clássicas de Ficção Científica que vão de Doctor Who a Firefly. Se você achou engraçadinho o Peter Parker fazendo citações a Star Wars em Capitão América: Guerra CIvil, vai curtir muito todas as referências usadas pela Faith ao longo das histórias. Seu alter ego, assim como o Superman, é uma jornalista que escreve para um site de entretenimento e um dos motivos para ela ter escolhido Los Angeles como sua área de operação são as ótimas Comic Shops da cidade. Ela é a personificação da garota nerd, super antenada e inquieta, que se dedica a seus hobbies de corpo e alma e está sempre disposta a ficar a noite toda discutindo o último episódio de uma série policial, até que o dever como Zephyr a chame, claro. A arte da revista também esconde uma porção de referências à cultura pop.

Representatividade 

faith 2Faith é gorda! Não como a visão de mulher plus-size que a mídia tem de atrizes e modelos um pouco mais encorpadas, ela tem queixo duplo e muitas curvas que seu uniforme não esconde, mas esse não é o traço mais importante de sua caracterização, aliás, seu peso não é mencionado em nenhum ponto da história.  Quando ela apareceu pela primeira vez na década de 1990 nos gibis de Harbinger, ela desafiou a imagem com a qual as heroínas eram representadas até então, mas ainda assim era alvo frequente de piadas com sua aparência que se mantiveram até no reboot da série em 2002.
As novas histórias da heroína, entretanto, trazem uma nova visão da personagem. Aqui podemos ver Faith passeando por seu apartamento em micro-shorts, falando sobre um ex namorado, e até a clássica cena do box esfumaçado no chuveiro está presente. Ela é sexy e auto confiante  e não mais a garota bobinha e inocente de antes.  A arte dos ilustradores Francis Portela e Marguerite Sauvage dão a  Faith uma delicadeza que combina com  sua personalidade vivaz já que devido à natureza de seus poderes psíquicos ela não precisa da força, ou brutalidade para derrotar seus inimigos.

A série é escrita por uma mulher

Não é coincidência que as piadas gordofóbicas tenham deixado de existir, ou que a personalidade de Faith esteja mais complexa nessa nova série . A roteirista Jody Houser, do seriado Orphan Black, faz um ótimo trabalho em construir um novo universo para Faith independente de seu passado. Com cada vez mais mulheres reclamando seu lugar de direito como criadoras de entretenimento, observamos também o crescimento na representação feminina nessas obras. Desde Jessica Jones e Agente Carter nos seriados, até a Miss Marvel mulçumana nos quadrinhos, as mulheres estão ganhando voz e com a Faith não é diferente. Mesmo sendo uma super-heroína, seus dilemas e ações cotidianos continuam sendo o de uma mulher jovem em busca de seu espaço no mundo e o talento de Houser é essencial para a existência dessas reflexões tão importantes para a identificação com o público.


faith 4
Uma boa opção a Marvel e DC

Marvel e DC Comics são gigantes do ramo de publicação de quadrinhos, com dezenas de séries semanais que deixam maluco qualquer um que tente acompanhar tudo o que sai de novidade. A Valiant Comics, entretanto, possui poucos títulos e desde que voltou ao mercado em 2012 está construindo seu universo pouco a pouco, introduzindo seus personagens em doses homeopáticas que pode facilitar muito a vida para o leitor novo no universo dos quadrinhos, acompanhar as aventuras da Faith em sua nova série regular pode ser bem menos intimidador do que as décadas de cronologia das editoras maiores.

Para finalizarm gostaria de deixar as palavras da própria Jody Houser para descrever a importância da personagem para as leitoras:

“As pessoas querem se enxergar nos personagens de quadrinhos, mas não querem ver um personagem que representa apenas um aspecto de sua personalidade, eles querem se ver por inteiro” 

Fico muito feliz em saber que em 2016, finalmente um grupo de pessoas que sempre foi marginalizado poderá se ver por inteiro nos quadrinhos.


Os artigos aqui publicados são de total responsabilidade de suas autoras e editoras.