Células-tronco tumorais: as células White Walkers

Há uma grande discussão sobre a definição de células-tronco tumorais (do inglês, cancer stem cell). Ela foi baseada no termo células-tronco (do inglês, stem cell), cujo o tema já foi apresentado aqui no minasnerds. Cientistas de várias parte do planeta estudam os mecanismos relacionados ao aparecimento, manutenção e eliminação destas células tumorais. Conjuntamente com estes cientistas, um dos objetivos do meu trabalho na Universidade da Califórnia, San Diego (UCSD) é avaliar drogas que têm ação em células-tronco tumorais. Neste texto, explico o que são células-tronco tumorais e a importância de desenvolver drogas que são capazes de eliminar este tipo de células tumorais que tem o poder de multiplicação teoricamente infinito. 

Células tronco vs. Células-tronco tumorais

Células-tronco são células não tumorais que têm capacidade de gerar células com mesmas propriedades de multiplicação ilimitada, como também outras células com capacidade de replicação mais restrita ou ainda células que podem se diferenciar, originando outros tipos celulares.

As células-tronco tumorais são células têm a capacidade de se autorreplicar, podendo gerar outras células-tronco tumorais ou células simplesmente tumorais, que compõem toda a população de células cancerígenas presentes no tumor – como pode ser observado na figura abaixo. Contudo, nem todas as células tumorais têm capacidade de replicação ilimitadacomo acontece com as células tumorais progenitoras.

Deste modo, há um sistema hierárquico celular: as células-tronco, sejam tumorais ou não, estão sempre no topo da hierarquia.

Diversidade

A crítica de utilizar o termo células-tronco tumorais para células cancerígenas é que elas não geram células especializadas e diferentes, como é observado em células-tronco. Assim, muitos cientistas debatem sobre a mau uso desta terminologia, já que não é tão apropriado associar células tumorais com células-tronco, pois células tumorais – mesmo com o poder de multiplicação infinito – não possuem capacidade de gerar outros tipos celulares, estando fadadas a produzir somente outras células tumorais.

Alguns cientistas usam o termo “célula tumoral tipo célula-tronco” (do inglês, cancer stem-like cells) a fim de conferir mais precisão à terminologia, uma vez que “tipo” célula-tronco é uma coisa, ser célula-tronco já é outra. Como o termo célula-tronco tumoral é bem popularizado entre os cientistas, utilizar outros termos pode promover mais confusão.

O paradigma da existência de células-tronco tumorais foi descrito em 1997 por Dominique BonnetJohn E. DickEles detectaram este tipo especial de células tumorais em estudos sobre leucêmicas, criando um marco desta saga na área de câncer.

Analogia com White Walkers

Além de terem uma capacidade de replicação ilimitada, originando outras células tumorais, células-tronco tumorais são mais resistentes aos tratamentos tradicionais como quimioterapia e radioterapia. Elas também possuem a curiosa capacidade de ficarem dormentes por um longo período, variando de meses a anos, e de repente começarem a trabalhar com o que elas sabem fazer com excelência: proliferar infinitamente e gerar outras células tumorais. Para aqueles que assistem Game of Thrones, elas se assemelhariam ao Rei da Noite ou Night King, líder dos caminhantes brancos ou White Walkers. Se você não quer receber nenhum tipo de spoiler, PARE POR AQUI.

O aparecimento do Night King foi responsável por gerar dois grupos distintos: os White Walkers e os Wights. Os primeiros estão logo abaixo da hierarquia; já os Wights, uma população heterogênea de seres malignos, compõem a base desta hierarquia. Assim como as células tumorais que invadem outros órgãos, os White walkers são bem agressivos e possuem um crescimento desgovernado e caótico, invadindo outras localidades e reinos.

Night King e os White walkers estão no topo da hierarquia e são mais difíceis de matar. Não se mata um destes somente com fogo, você precisa de uma arma feita de vidro de dragão ou o aço Valiriano (do inglês dragonglass ou Valyrian steel, respectivamente). Sendo assim, células-tronco tumorais têm características semelhantes aos White Walkers e somente terapias especiais são capazes de destruí-las. Acredita-se que tratamentos que visam a eliminação conjunta de células-tronco tumorais e da população de células tumorais são capazes de  promover uma resposta mais favorável ao paciente, prevenindo a recorrência do tumor.

Tratamento
Muitas terapias direcionadas ao extermínio de células-tronco tumorais estão em testes clínicos em humanos e muitas delas ainda estão em testes pré-clínicos (em animais). Temos esperança que em breve os resultados destes testes nos dirão se estas terapias podem realmente trazer benefícios para os pacientes com câncer.

Fontes: Clique nas palavras em negrito.

Imagem de destaque: https://www.flickr.com/photos/internetsense/14649821718

Imagens no texto: composições feitas com figuras do site  http://www.servier.com/Powerpoint-image-bank

Revisão: Paula Mello e Ruth Vassão 

Quer saber mais: entre em contato.


Os artigos aqui publicados são de total responsabilidade de suas autoras e editoras.

Isabelle Tancioni

Sou veterinária, cientista, hipster, Tiki, nerd, geek. Gosto de comics, música, cartoons, animais, plantas.