A estética negra resiste

Em comemoração ao dia 25 de julho, Dia da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha, data que é mais do que uma simples comemoração e sim um marco internacional da luta e resistência da mulher negra contra a opressão de gênero, racismo e exploração de classe, nós do MinasNerds preparamos para vocês uma entrevista exclusiva com a linda Sabrina Paiva, Miss São Paulo.
Sabrina, que ficou conhecida por ganhar uma das primeiras etapas do concurso de beleza e representar o estado de São Paulo nas próximas, ganhou muitos elogios e também muitos ataques nas redes sociais por ser uma mulher negra.
A moça de apenas 20 anos, contou um pouco de sua trajetória, falou sobre beleza e a importância da representatividade.
Vale lembrar que desde 1986 , uma mulher negra não ganhava o concurso de beleza. Daise Nunes , mulher negra, foi a ultima a receber o titulo de Miss Brasil. Feito que até hoje nunca mais havia se repetido, segundo a organização do evento.
Sabrina de Paiva, ao ganhar a coroa nesta primeira etapa, mostra que não é somente um concurso de beleza e sim um modo de luta e que a estética negra resiste.

– Por gentileza, fale seu nome completo , idade e quanto tem de altura?

Sabrina de Paiva, 20 anos, 1,83cm

– Como foi sua infância e adolescência? E como/ ou quando se reconheceu negra?
Minha infância foi maravilhosa, brincava na rua, jogava bola, fui criada com a minha vó, então como toda criança que vive com sua vó, tive meus mimos. Já minha adolescência, eu estudava bastante, jogava handboll, fiz um tempo de ginástica artística, dança, teatro, aproveitei todas as oportunidades que tive na adolescência.

– A questão dos cabelos crespos sempre foi muito bem aceita por você? Sempre se sentiu poderosa e linda? Ou passou como muitas de nós negras, pelo processo de alisamento e consequentemente desconstrução?
Tive uma fase na adolescência em que alisei os meus cabelos, acho que um pouco foi influência da mídia e o outro é que as minhas amigas todas alisavam também .Mas conforme o tempo foi passando eu fui vendo e descobrindo que por trás de todo meu ser havia uma cultura riquíssima e que o cabelo fazia parte dele, fui vendo que aquele modelo de cabelo também não era apropriado para o meu formato de rosto etc.
Um conselho que deixo para as meninas que alisam o cabelo é que Nós somos livres para usar e abusar dos nossos cabelos, que devemos sempre saber que temos uma história, mas você tem que se sentir bem em primeiro lugar, então com o cabelo alisado , crespo, enrolado apenas se aceite e sinta-se bem!

– Quais foram as suas principais referências de mulheres e principais referências de mulheres negras?
Quando criança não tive muito essa inspiração, havia uma carência de representação da mulher negra, mas a Taís Araújo, Sheron Menezes, foram sim e são uma das mulheres em que tive referência, hoje em dia tenho com certeza, a Deise Nunes que é uma Miss em que tenho como grande referência e identificação.

– Quais os cuidados que tem com os cabelos? Pode dar dicas para as nossas crespas? E quais os cuidados com o corpo, pele e alimentação?
Os cuidados com o cabelo ,sempre faço hidratação no mínimo 4x ao mês, faço a famosa fitagem, que nada mais é que passar creme mecha por mecha, isso acaba hidratado e definindo mais os cachos. Com o corpo uso sempre um óleo após o banho e hidratante para a pele permanecer sempre macia, e os cuidados com a alimentação não são nada exagerados, é mante-lá o mais saudável possível, pouco doce, suco natural, muitos legumes e carnes.

– Como surgiu o sonho de participar de um concurso de beleza?
Surgiu em setembro, com o convite do meu Coordenador Orlando Felipe para participando da seletiva do Miss SP, a partir daí se tornou um sonho e principalmente uma luta para mostrar que todas as meninas são lindas, cada uma com seu cabelo, sua cor, e não com um padrão que a mídia vem colocando em nosso dia- a- dia.
– Se uma menina quiser hoje participar desses concursos, quais são os primeiros passos que deve seguir?
Para as meninas que queiram participar de um concurso, digo a todas que nunca desistam de seus sonhos e que acima de buscar corpo perfeito, busque conteúdo e inteligência!

Fonte: Marcelo Soubhia/Divulgação/Band. MISS CACONDE Nome: Sabrina de Paiva

Fonte: Marcelo Soubhia/Divulgação/Band. MISS CACONDE Nome: Sabrina de Paiva

 – Sobre maquiagens, encontramos aqui no brasil uma grande dificuldade, encontrar bons produtos com preços acessíveis voltados para o público de pele negra. Como foi essa questão para você? Como lida com essas dificuldades? Já passou por alguma situação de chegar para algum trabalho e o maquiador não ter o seu tom de produto ( base, pó…) ou errar o seu tom de pele?
Sim ainda há essa carência de maquiagem no mercado, mas vejo que diversas marcas estão correndo atrás desse prejuízo e melhorando. Com relação a maquiador, sim já erraram o tom da minha pele algumas vezes, mas todo erro serve como aprendizado pra uma próxima maquiagem maravilhosa.

– Como é para você a sensação de ser a inspiração e referência para muitas meninas e também mulheres negras?
É uma sensação maravilhosa, é o que eu sempre busquei. Quero que não só eu, mas que tenham outras e mais outras inspirações para todas as meninas e meninos.

– Assim que ganhou o concurso surgiram muitos comentários ofensivos e muitos até racistas, como lida com isso?
Da mesma forma que existem criticas, existe em dobro elogios que conseguem quebrar todas as criticas. Acho que eu sou, de alguma forma, um modelo para a quebra de padrões que vem sendo impostos!

– Qual a sua relação atual com a mídia? Como está lidando com toda essa exposição e fãs?
Estou gostando de toda essa exposição e estou me sentindo muito amada e querida, tanto pelos comentários carinhosos, quanto pelas pessoas que me parabenizam nas ruas, agradecem.
Desde de 1989 não tínhamos uma representante negra no concurso? Qual a sensação de ter ganhado o primeiro lugar? E representar tantas outras mulheres?
A sensação é maravilhosa quero representatividade ,quero que as crianças negras amem sua cor, amem sua história, sua cultura, quero que no próximo concurso tenha mais beleza afro. Quero mulher brasileira miscigenação !

– Nos Estado Unidos também foi eleita uma mulher negra. Para você é um orgulho ter outra negra no concurso ou de certa forma causa um medo?
Tenho sim muito orgulho de saber que no Miss Mundo vamos ter uma negra , e espero que várias outras também, fiquei muito feliz quando ela foi coroada!

– Sobre nerdices (rs), o que curte de música (nacional e internacional), quais os últimos shows que foi? Tem algum filme ou seriado predileto? Gosta de games? Se sim quais jogos? Curte animes?
Gosto muito de pop Rock, MPB, anos 80, o último show que fui foi do Nando Reis com Paula Toler, Paralamas do Sucesso no Viva Nivea Rock Brasil. Gosto muito de filmes de ficção científica, e outros que abordem a questão negra, alguns dos meus favoritos são Django, Amistad, amo livros de romance, suspense.

– Qual mensagem gostaria de deixar para as meninas que se sentem discriminadas ou já passaram por alguma situação de racismo?
Não deixem todas essas ofensas afetarem vocês ,essas pessoas não tem escrúpulos, conhecimento, e muito menos respeito, nós somos lindas e riquíssimas de cultura , tirando toda nossa influencia nesse Brasil maravilhoso, nunca se sintam inferiores por pessoas preconceituosas.
Nós dá equipe Minas Nerds gostaríamos de parabenizar todas as mulheres, e neste dia, parabenizar em especial as mulheres negras latino-americas e caribenhas, por toda sua garra e resistência. Agradecer à Sabrina e toda sua equipe pela oportunidade impar de conversar e dizer que estamos torcendo por ela nas próximas etapas do concurso.

*Gostaria de agradecer a toda equipe e assessoria de Sabrina Paiva pela gentileza e pronto atendimento, e a jornalista e também editora do Minas Nerds, Gabriela Franco, pelo convite para essa matéria.

 


Os artigos aqui publicados são de total responsabilidade de suas autoras e editoras.

Camila Lima

Maquiadora e estudante de comunicação. Adoro brincar de ser modelo fotográfica e atriz. Mulher negra em constante aprendizado, faço disso uma filosofia de vida. Palavra que mais amo é : Gratidão.