Uma morte horrível: sobre virar a mesa com relações ruins

Nossa heroína é Zoé, uma jovem de vinte e poucos anos que trabalha como promotora, ou hostess, em exposições de carros e produtos agrícolas. Ela mora com seu namorado grosseiro, que é abusivo em diversos níveis e está desempregado, se não bastasse o resto. O tédio e a falta de esperança são sua companhia diária, pois além dos abusos em casa, ainda tem que suportar o assédio dos clientes. Zoé é rodeada de relações ruins. Sua única distração é passear pela cidade em seus intervalos do trabalho.

Página de Uma morte horrível
Página de Uma morte horrível

Num desses passeios, Zoé se senta em um praça e começa a observar o prédio em frente. E é assim que conhece Thomas, um morador estranho que a observa por entre as cortinas fechadas das janelas de seu apartamento. Zoé toma a iniciativa e interfona, com a desculpa de precisar usar o banheiro.

Detalhe do livro Uma morte horrível
Detalhe do livro Uma morte horrível

Thomas é um escritor famoso, autor de vários best sellers, mas é um ilustre desconhecido para Zoé, que se interessa por seu jeito excêntrico, que na verdade é extremamente afetado, narcisista e ególatra. E ela troca seu namorado por ele.

Para completar o cenário, a ex de Thomas, Agathe, que é sua editora, começa a aparecer com frequência na vida do casal, já que um novo livro começa a ser produzido após a relação de Zoé e Thomas engrenar.

 

Capa do livro Uma morte horrível, de Pénélope Bagieu
Capa do livro Uma morte horrível, de Pénélope Bagieu

Uma morte horrível fala de relacionamentos na vida de uma jovem mulher, reflete a rotina de abusos a que a maioria de nós é submetida, não importa a classe social do homem que a comete. Mas também discute a necessidade da fama, de sucesso e de ser paparicado por fãs.

Um livro colorido lindamente, com as cores se ajustando ao humor da protagonista e que tem um final divertidíssimo. Vou me segurar para não contar, porque vale muito à pena ser lido.

Pénélope Bagieu é uma das quadrinistas francesas mais reconhecidas na atualidade. Uma morte horrível é sua primeira história mais longa e foi lançada no Brasil pela Editora Nemo.

Uma morte horrível

Pénélope Bagieu

Tradução: Fernando Scheibe

Editora Nemo

Número de páginas: 128

Formato: 17x24cm

R$ 39,90

 

O livro foi cortesia da editora.


Os artigos aqui publicados são de total responsabilidade de suas autoras e editoras.

Roberta AR

Gosto de escrever (o que acabou virando trabalho) e de café. Participo da cena de quadrinhos independentes desde 2007, atuando principalmente na divulgação e na produção. Também sou zineira e escritora.