As 10 piores gafes do ruim de cama

OBS: Esse texto é o ponto de vista hétero entre duas pessoas cis. Logo teremos textos diversos abordando todos os pontos de vista possíveis e imagináveis <3

OBS² : 18+ POR FAVOR

 

É o seguinte: se seu namorado/ficante/boy para quem você está dando no momento estiver cometendo um dos vacilos abaixo, Houston, we have a problem.

A gente sabe que, em grande parte, a maioria dos problemas dos homens que são completamente sem noção no sexo, vem de uma educação sexual (ou falta de…)  precária, falocêntrica, egoísta, desconhecedora do corpo feminino e baseada em uma indústria pornográfica machista, nefanda, destruidora, degradante e misógina.

Muitas vezes o problema nem é a falta de prática (ok, às vezes é) mas o fato de que eles geralmente estão tão preocupados com o próprio prazer e performance que podem até praticar bastante, mas alguém precisa avisá-los que estão PRATICANDO ERRADO.

O que nos leva a pensar que parte do problema também pode vir de hábitos nocivos perpetrado por nós, mulheres. O de NÃO COMBATER esse machismo nas relações sexuais, o de não sermos sinceras com medo de magoá-los (existem jeitos e jeitos de se falar as coisas, mas, AS COISAS, amigas, elas PRECISAM ser faladas):  o velho hábito de fingir orgasmos para não destruir os frágeis egos masculinos, o hábito de se acostumar a receber MENOS prazer quando você sabe que DEU (nesse caso, literalmente) MUITO mais prazer, o de se submeter a coisas que NÃO QUER fazer para agradá-los, e por aí vai.

2193073934_0b7cffac19_o

O sexo entre duas pessoas no dia a dia, seja casual ou em um relacionamento  NÃO É, não precisa ser igual a um filme pornô. Não precisa ser performático, pendurado no lustre, cheio de “oh my gods” e “fuck mes” ou gritos altíssimos com direito a vizinho tendo que ligar pro “PSIU” no meio da madrugada.

Ele precisa ser divertido, gostoso E SATISFATÓRIO pra todo mundo.

Portanto, se seu parceiro está cometendo uma das gafes abaixo ou, você, homem que está lendo esse texto, já deu ou dá alguma delas, HORA DE PARAR E APRENDER:

tumblr_lrnnf826f61qb98gjo1_400

 

1- Não perguntar do que ela gosta

Ok, se o sexo for casual e você não conhecer direito a parceira, cara, peloamordedeus: PERGUNTE. Não chegue pesando a mão, dando tapa, puxando cabelo, xingando, segurando pescoço, NUNCA. Etiqueta sexual BÁSICA: estabeleça limites. Pra não ser uma coisa tão fria e sistemática e tal, você pode ir perguntando durante o sexo, aos poucos, ou pedir pra ela dizer o que quer e gosta, durante o ato. Isso é o ideal, aliás.

2- Ignorar as preliminares

Bem, em alguns casos podemos estar prontíssimas pra transar. Em outros, longe disso. Portanto, vai da sensibilidade do cara saber se precisa dar uma esquentada no ambiente ou se a mina já tá no ponto. Só que vamos deixar uma coisa bem clara: SEXO NÃO É SÓ PENETRAÇÃO. Beleza?

Ignorar as preliminares é um erro CRASSO, digno de nota ZERO e xingamento para as amigas no dia seguinte. Vai ficar feio pra você.

 

3- Achar que Preliminares se restringem a sexo oral

O sexo começa no olhar. No jeito que você fala com ela e a toca. No beijo, lambidas, mordidas e brincadeiras. Você tem um corpo inteiro de uma mulher para explorar, sério mesmo que vai ficar só no arroz com feijão? Cadê a criatividade, meu amigo? E SIM, sexo oral, por favor, sempre, amém, aleluia. Mas não só isso.

 

4- Achar que peitos são bolas de borracha

Ok, peitos não são de borracha. Não são para serem amassados feito massa de pão. Os mamilos não são para serem torcidos feitos botões de máquina de lavar entre outros toques sem sentido. Eles DOEM e não é toda mina que curte um sadomasô. Vá devagar, parça. Mordisque, beije, lamba, sugue de leve e se ela quiser algo mais agressivo,ela vai pedir.

 

5- Forçar o anal. Forçar qualquer coisa.

Vocês começam e tal, já rolou de tudo, tá ótimo e você fica ali, investindo na retaguarda pra ver se fatura. Amigo, PARE. Sim, amamos beijo grego, amamos carícias mil, a região é super sensível e erógena, mas não fique dando aquela “empurradinha”, a clássica “só a cabecinha” -se a mina não falou, com todas as letras, que quer que você faça sexo anal nela. E querido, acredite, se ela estiver afim, ela vai pedir. Ah vai. Não force NADA. NUNCA.

 

6- Fazer basquetinho

A mesma coisa acontece com sexo oral. Sabe aquele pagode 90 “deixa acontecer, naturalmente” ? (pronto, agora você vai ficar cantando isso para sempre) a coisa tem que fluir. Faça você nela que, se ela curtir, vai retribuir. Se não rolar, também não a force. Nada de ficar empurrando a cabeça da mina pra baixo ou segurando e controlando os movimentos dela. Nada de forçar goela abaixo ou fazê-la engasgar. Nem toda mina curte e é agressivo. Lembre-se, NÃO É FILME PORNÔ. Deixe ELA fazer, conduzir tudo. Relaxe e goze, literalmente. Não a force a engolir, também. Nem toda mina quer. Respeite.

 

7- Achar que seguindo uma fórmula, vai acertar o sexo oral

O sexo oral não é uma ciência exata. O clitóris, cara…é uma coisa mágica e imprevisível e depende, mais do que tudo, da sensibilidade, física e emocional de quem o manuseia.  É tipo o Olho de Agamotto do Dr Estranho, saca? As Jóias do Infinito. É preciso senti-lo e a sensibilidade dele é fluida, vai e vem. Por isso nossos pedidos suplicantes de: “não pára, não pára, não agora!” ou “continua, vai, vai…” seguidas de um silêncio retumbante logo depois… porque a sensibilidade dele é circular. Ora tá ali, ora não.

O estímulo constante é importante, mas também a pressão correta e velocidade da língua fazem diferença. E aí varia, cada uma prefere de um jeito. Só que todas concordam em um ponto: começar já na pegada do macaco louco, esfregando feito lâmpada de Aladim ou lambendo feito um cachorro bebendo água depois de correr uma maratona, não é legal. Se a mina não estiver excitada o bastante, pode machucar e arruinar o clima.

O clitóris, assim como o pênis, vai ficando mais duro e resistente à pressão e movimentos conforme vai sendo estimulado. Contém cerca de 8 mil terminações nervosas, mais estruturas fibrosas do que qualquer parte do corpo humano e interage com outros 15 mil nervos que irrigam a pélvis. O barato é louco. O joguinho do “provoca e pára” com beijinhos e lambidas  funciona por um tempo, mas depois, o negócio é tomar um açaí e ter energia para uma estimulação constante e rítmica, com a língua aumentando a pressão assim que você for sentindo ele endurecer, até ela finalmente gozar. E depois que gozou, NÃO TENTE NADA. Fica muito, muito sensível, ela vai te impedir de tocar. O ideal é dar um tempinho e partir para outras carícias…ou observá-la curtir o momento proporcionado por você. Também é bem bonito. É energia pura. 5 mulheres tendo orgasmo seriam capazes de acender uma lâmpada de um 1 volt, sabia?

8- Achar que o orgasmo é o fim

Nem pra ela, MUITO MENOS PRA VOCÊ. Portanto, cara, se você gozou e ela não e tá batendo um sono, levanta, toma um café e volta pro trabalho porque ele NÃO ACABOU. Nem pense em dormir! E se a mina gozou, acredite, ela pode gozar muito mais… nossa pausa é bem curta e conseguimos ter vários orgasmos seguidos, você nem acredita…work, work, work, work, work, já diria Riri.

 

9- Não variar posições

Não transe feito um Morto Muito Louco. Mas também não entre numas de contorcionista do Circo Nacional da China e fique mudando a toda hora ou alguém vai sair com torcicolo, cãimbra e olho roxo. Também cuidado com Kama Sutras e posições meio malucas, a ideia é que ambos terminem a noite bem e não no hospital, por favor. Encontre uma média de posições que agradem a ambos e pau na máquina (er…o trocadilho foi sem querer).

 

10- Bancar o Galvão Bueno

Vide o item 1. Também não precisa ficar perguntando pra mina a TODO SEGUNDO se ela tá gostando, se tá tudo bem, se ela quer um promoção com fritas e refrigerante grande, sei lá, não é legal ter a sensação de que se está trepando com o Galvão Bueno. Falar o necessário tá de bom tamanho. Ficar mudo também não é legal. Vide item 9.

image

 

Dicas extras:

-Álcool, ao contrário do que parece, inibe o sistema nervoso central e pode retardar o orgasmo. Maneire na birita pré-coito.
– Lubrificante, camisinha e balinha de menta, sempre, na bolsa/mochila,porta-luvas do carro, pochete (brinks, POCHETE, NÃO) e TENHA VOCÊ, HOMEM, A INICIATIVA DE USAR PRESERVATIVO. Não espere a mina pedir.


Os artigos aqui publicados são de total responsabilidade de suas autoras e editoras.

Gabriela Franco

Jornalista especializada em cultura pop, produtora, cineasta e mãe da Sophia e da Valentina Criadora do MinasNerds.