Projeto Negras Do Brasil – Daniele da Mata

Uma das dificuldades que nós mulheres negras encontramos no momento de sair de casa para enfrentar o dia de trabalho, estudos e atividades, são aqueles sagrados minutinhos  em frente ao espelho.

É nesse momento que percebemos que para fazer uma simples pele, não temos nosso tom certo de base. E os minutinhos se tornam longos,  uma enorme saga em busca da base do tom perfeito.

Pois, falando exatamente sobre isso que começou nossa conversa com uma das mais badaladas maquiadoras da atualidade, especializada em pele negra, Daniele da Mata.

Daniele está fazendo um incrível sucesso com suas campanhas e também por emissoras e desfiles afora, a mesma falou um pouco de sua história e trajetória, além de dar dicas incríveis às nossas MinasNerds poderosas.

 

Negras do Brasil edição nordeste
Negras do Brasil edição nordeste

 

Nome: Daniele Augusta Da Mata

Nome artístico /profissional: Daniele da Mata/ DaMata

Idade: 26 anos

A história da Dani começa cedo, aos 16 anos de idade na cidade onde morava, São José dos Campos. O primeiro emprego da nossa estrela dos pincéis foi em uma fábrica de cosméticos, onde começou como empacotadora, um trabalho pesado e que necessita de agilidade. Dani conta que aproveitou muito este momento para aprender o máximo que pôde, mas que apesar da pouca idade já pensava em subir de cargo. Sendo assim, trabalhou por um ano na função e logo foi promovida.

Na fábrica, teve a oportunidade de passar por diversos setores, até chegar ao setor de formulação de cosméticos, onde entrou em contato com clientes para saber como deveria ser a melhor formulação para  um determinado produto cosmético e coisas do gênero.

Neste período, Dani afirma que aprendeu muiita coisa sobre formulação e atuação química dos produtos. O que hoje é a base de seu trabalho e seu diferencial no mercado da maquiagem. Porém, foi igualmente neste período que percebeu que o mercado nacional tinha uma grande defasagem em relação a fabricação de produtos para pele negra. Ela relata que era uma das poucas negras a trabalhar no local, principalmente em seu setor,  e que ao chegar  a este cargo percebeu que foi o momento de virada em sua carreira.

damata-makeup-2

Após o amadurecimento profissional na fábrica, Daniele apostou em uma bolsa de estudos profissionalizante que ganhou em São Paulo (Maquiador profissional), o problema enfrentado neste momento foi o deslocamento diário de São José dos Campos até São Paulo. Porém, nem isso desanimou a nossa grande estrela.

Ela concluiu o curso e logo depois abriu seu primeiro espaço de beleza em São José.  Da Mata afirma que este foi seu segundo momento de pesquisa, já que, em seu próprio espaço de beleza, as mulheres sempre pediam uma aula especial para pele negra e assim lotavam suas aulas. Surgiu então a ideia de fazer uma escola de maquiagem itinerante.

O espaço em São José foi fechado. Espaço este, que era uma gracinha (palavras da própria Dani). Começa assim outra etapa de sua carreira.

As primeiras aulas ministradas na escola itinerante foram realizadas em São Paulo, a organização do evento era de cunho colaborativo, ou seja, uma mulher que tinha interesse em levar o curso para sua cidade, entrava com a organização do mesmo e parte do valor do evento e a Dani investia a outra parte  do valor do curso. O curso era ofertado e as inscrições realizadas por um site, ao final  o valor arrecadado cobriria os gastos. Assim seguiu o projeto por um bom período.

A maquiadora afirma que ficou mais de um ano neste sistema de curso, contando com a ajuda de muitas mulheres, porém, foi o momento de fazer contatos e expandir a rede.

Este modelo colaborativo, permanece até hoje no projeto Negras do Brasil.

De São Paulo, expandiu o curso para o Rio de Janeiro e para os demais lugares desse nosso Brasilzão.

 

make-vani-1-de-1

 

Com o reconhecimento de seu trabalho, Daniele coloca de fato em prática um projeto que foi desenvolvido ao longo de sua trajetória e que encabeça o seu projeto atual, o NEGRAS DO BRASIL.

A profissional da beleza afirma que seu trabalho é um constante aprendizado e pesquisa na prática, já que encontra diversas mulheres, com diversas necessidades e com isso o NEGRAS DO BRASIL deixa de ser um simples trabalho de maquiagem e passa a ser algo bem maior.

Após este primeiro período do Negras rodando pelo Brasil, Daniele firmou  parcerias, e dentre elas com a  Avon, que  reconheceu  e apoiou o excelente trabalho exercido pela profissional no Negras do Brasil edição interior de São Paulo ( cidades: São José dos Campos, Piracicaba, Campinas, Ribeirão Preto e Bauru). Nesta atual etapa, o Negras do Brasil edição nordeste, recebe  a marca  MAC Brasil como sua parceira,essa edição passará por Salvador no dia 29 de outubro,  Recife,05, João Pessoa,07, Natal,09 Aracaju,11 e São Luis 26 de novembro.

O projeto Negras do Brasil tem em sua essência ser uma escola itinerante que traz informações sobre pele, produtos e ajuda a empoderar e embelezar as mulheres negras, falando de autoestima, cabelos e principalmente maquiagem.

O workshop tem duração aproximadamente de quatro horas, onde aprendemos desde os primeiros passos de cuidados até uma make mais elaborada.

A maquiadora está a cada dia ganhando força, não somente por aparecer em grandes eventos de marcas importantes de maquiagem, mas sim, por mais uma vez mostrar que maquiagem não algo fútil, por trás da beleza há uma história de vida e a mesma precisa ser apresentada ao mundo.

Dentre as personalidades maquiadas por DaMata, destacamos as blogueiras/ Youtubers Nina Gabriela e Maju e também o cantor Liniker.

Vale destacar que a marca AVON, que apoiou a primeira etapa do Negras do Brasil, atualmente investe em campanhas que discute questões como: gênero,respeito e diversidade.

daniela-damata1

Especial Dica DaMata:

Dentre as diversas dicas expostas no workshop, Daniele nos explicou sobre diversos tons de peles negras, dividindo-os em  quentes e frias e deu como referência os estudos e fotos de Angélica Dass. Angélica fotografou diversas pessoas e seus diversos tons de peles contribuindo assim para que profissionais, não somente da beleza, mas também química e os próprios desenvolvedores de marcas entendessem as reais necessidades de cada tom, Uma curiosidade: a Pantone gostou tanto de seu trabalho que criou uma gama de cores baseado nele.

Outra dica muito legal que Dani nos passou, e essa, acredito ser de ouro e para não errar nunca mais, é sobre o Blush.

Ela explica que, na maquiagem, nada é regra e sim gosto, mas que podemos deixar tudo mais harmonioso. Para isso podemos pensar que: para peles negras mais claras, amareladas,  o blush escolhido pode ser mais terroso suave e para peles negras mais escuras, azuladas, podemos arriscar em tons mais  intensos como os beterraba.

Para conhecer mais sobre o trabalho dessa incrível pessoa e maquiadora maravilhosa , entre em seu Instagram. . Lá, Daniele deixa mais dicas e vídeos maravilhosos.

 

*Para mais informações sobre o projeto e workshop entrem em contato pelo telefone:  (12) 988750075 ou por email: contatosdamata@gmail.com

 

* Gostaria de agradecer a Daniele da Mata e toda sua equipe.

 

 

 

 


Os artigos aqui publicados são de total responsabilidade de suas autoras e editoras.

Camila Lima

Maquiadora e estudante de comunicação. Adoro brincar de ser modelo fotográfica e atriz. Mulher negra em constante aprendizado, faço disso uma filosofia de vida. Palavra que mais amo é : Gratidão.