Novo filme sobre o criador da Mulher-Maravilha tem teaser nos cinemas

O público americano que foi aos cinemas para assistir ao filme da Mulher-Maravilha, pode conferir um teaser de alguns segundos sobre o filme que contará a controversa criação da princesa das Amazonas a partir da perpectiva de seu criador, William Marston.

No vídeo, há uma voz feminina perguntando por que ele não usa seu nome real para assinar as histórias – Nos quadrinhos ele assinava como Charles Moulton – e segue dizendo que ele seria demitido caso seus superiores soubessem. Em seguida, uma voz masculina – a de Marston – diz que “ela” é o sucesso que é devido a ele. “Eu a criei!”.

O rápido teaser de Ever Wonder (trocadilho com Wonder Woman que significa – Já imaginou?) termina com a aparição de Bella Heathcoate, que interpreta Olive Byrne , vestindo uma roupa que lembra a da Mulher-Maravilha.

Produzido pela Annapurna Pictures, o filme traz Luke Evans como William Marston, Rebeca Hall como Elizabeth Marston e Bella Heathcoate como Olive Byrne. O trio, que vivia uma relação poliamorosa, teve 4 filhos. Após a morte de Marston em decorrência de um cancer de pele em 1947, suas duas esposas continuaram vivendo juntas e criando seus filhos sob o mesmo teto. Porém, após atingirem a vida adulta, os filhos e netos das duas esposas se distanciaram, ainda que a relação das delas tenha sido harmoniosa até o fim de suas vidas.

Imagem divulgada no twitter da Annarpura Pictures

O curioso sobre o teaser é que Olive aparece como uma referência para a criação da Mulher-Maravilha, como afirma a historiadora Jill Lepore, em seu livro A história secreta da Mulher-Maravilha, mas, de acordo com a neta de Marston, Christie Marston, a Mulher-Maravilha teve apenas uma inspiração principal e que foi sua avó Elizabeth Marston.  Para Christie, que é referenciada como ” a neta da Mulher-Maravilha” por amigos e fãs da personagem, a Mulher-Maravilha e sua avó eram a mesma pessoa, tanto que ela nunca fez distinção entre as duas e cresceu acreditando ser neta da heroína mais icônica dos quadrinhos.

É natural que com o sucesso do filme mais produções nesse estilo surjam, trazendo revelações nem sempre reais sobre a vida controversa de William Marston e de todos os envolvidos na produção da versão cinematográfica da Mulher-Maravilha. O tão conhecido “click bait” costuma usar polêmicas como uma forma de atrair o interesse de potenciais seguidores em um universo onde a quantidade de informação é desleal para a concorrência dos veículos de notícias.

De qualquer forma, é um momento histórico para o cinema e para as mulheres, que pela primeira vez são representadas de uma forma que foge ao que estamos mais acostumados a ver nas produções hollywoodianas.

Que venham mais filmes e produções sobre a princesa das Amazonas!

Para saber mais:

 


Os artigos aqui publicados são de total responsabilidade de suas autoras e editoras.

Dani Marino

Dani Marino é pesquisadora de Quadrinhos, integrante do Observatório de Quadrinhos da ECA/USP e da Associação de Pesquisadores em Arte Sequencial - ASPAS. Formada em Letras, com habilitação Português/Inglês, atualmente cursa o Mestrado em Comunicação na Escola de Artes e Comunicação da USP. Também colabora com outros sites de cultura pop e quadrinhos como o Iluminerds, Quadro-a-Quadro, entre outros.