Post de aniversário e Halloween : Top 10 bruxas dos quadrinhos!

O site do MinasNerds nasceu no Dia das Bruxas! Hoje fazemos 3 aninhos em atividade, trazendo um olhar crítico e uma cobertura diferenciada da cultura pop pra vocês! E como, propositalmente escolhemos essa data para nossa fundação, bora homenagear as MAIORES bruxas das HQ?

Toma essa lista;

Feiticeira Escarlate

Criada por Stan Lee e Jack Kirby em 1964 nas páginas de X-Men 4, Wanda Marya Maximoff é a bruxa mais famosa da Marvel.

Inicialmente uma mutante com a habilidade de manipular as probabilidades, logo recebeu um enorme upgrade de poder, dominando a magia do caos (tudo porque a energia do demônio Chthon impregnava seu local de nascimento), o que se tornou desculpa para ela fazer o que quiser, até alterar a realidade, o que fez na saga Dinastia M.

Integrante dos Vingadores, já perdeu o controle de seus poderes várias vezes. Nos cinemas é interpretada por Elizabeth Olsen.

Zatanna

Filha do poderoso mago Giovanni Zatara, Zatanna leva a sério esse negócio de enganar as pessoas com suas façanhas. Uma feiticeira real, que entoa seus feitiços de trás para frente para aumentar sua potência, Zatanna também é uma mágica que faz shows mundo afora.

Importante integrante da Liga da Justiça e da mais recente divisão Liga da Justiça Sombria, foi criada por  Julius Schwartz, Gardner Fox e Murphy Anderson em 1964, em Hawkman #4.

Circe

Uma das maiores inimigas da Mulher-Maravilha, Circe é baseada na personagem de mesmo nome da mitologia grega. Uma das mais poderosas feiticeiras da DC, tem preferência por transformar pessoas em animais.

Criada nas HQs em 1949 por Robert Kanigher e Harry G. Peter, em Wonder Woman #37. Um momento marcante foi na série animada Liga da Justiça Sem Limites, onde Batman canta no clube de Circe para que ela desfaça o feitiço que transformou a Mulher-Maravilha em uma porquinha.

Morgana Le Fey

Ambígua personagem das lendas do Rei Arthur, Morgana Le Fey costuma usar seus feitiços para roubar ou trono ou simplesmente atacar Arthur. Nos quadrinhos, tem versões tanto na Marvel quanto na DC.

Na Marvel, foi introduzida por Stan Lee e Joe Maneely em Black Knight #1 (1955). Décadas mais tarde se tornou grande inimiga da Mulher-Aranha, treinou e teve um caso com o Dr. Destino e enfrentou heróis como Homem de Ferro e Vingadores.

Já na DC, surgiu em The Demon #1 (1972), pelas mãos de Jack Kirby, mais uma vez inserida no cenário de Camelot, usando uma armadura dourada e sempre envolvida nas aventuras de Etrigan, o Demônio. Tem até uma versão futurista mostrada na série Camelot 3000.

Ravena

Criada por Marv Wolfman e George Pérez em DC Comics Presents #26 (1980), Ravena é filha de uma humana com o lorde demoníaco Trigon. Originalmente tinha menos poderes, sendo uma empata, conseguindo se teleportar e manifestar sua aura espiritual na forma de um corvo.

Depois da série animada dos Titãs, ficou mais parecida com uma feiticeira convencional, lançando feitiços, demonstrando telecinésia e se tornando mais poderosa.

Nico Minoru

Também conhecida como Irmã Grimm, Nico é integrante da jovem equipe Fugitivos. Filha de magos, ela tem um bastão que ajuda ao conjurar feitiços. O modo como seu poder funciona é o mais interessante: ela nunca pode repetir um feitiço, o que a obriga a ser criativa com as palavras.

Em breve ganhará versão em carne e osso na série dos Fugitivos pelo Hulu, onde é interpretada por Lyrica Okano. Foi criada em 2003 por Brian K. Vaughan e Adrian Alphona para Runways #1.

Magia

Não, não estamos falando do Esquadrão Suicida. Essa magia é Illyana Rasputin, a irmã do X-Men Colossus. Criada por Len Wein e Dave Cocrkum em Giant-Size X-Men #1 (1975), só se tornou Magia em 1984, logo entrando para os Novos Mutantes.

Ainda criança, foi parar na dimensão chamada Limbo, onde foi dominada pelo demônio Belasco. Só voltou anos depois, já adolescente, embora na Terra pouco tempo tenha se passado. A estadia no Limbo a transformou numa feiticeira sempre tentando controlar seu lado maligno. Com o poder mutante de teleporte através das dimensões e do tempo, tem também uma espada mística. Recentemente aprimorou suas habilidades treinando com o Dr. Estranho.

Agatha Harkness

A feiticeira mais old style nesta lista, Agatha é uma sobrevivente da caça às bruxas da cidade de Salem. Foi criada por Stan Lee e Jack Kirby em Fantastic Four #94 (1970).

Disciplinada, usa bem pouco suas poderosas habilidades e foi mentora da Feiticeira Escarlate. Seu autocontrole foi essencial quando serviu de babá para Franklin Richards (filho da Mulher-Invisível e do Sr. Fantástico), um dos seres mais poderosos do Universo Marvel.

Clea

 

Criada por Stan Lee e Steve Ditko em Strange Tales #126 (1964), Clea tinha tudo para ser vilã, afinal é filha de Umar e sobrinha de Dormammu. Mas sua sede por justiça e amor pelo Dr. Estranho a transformaram numa feiticeira do bem.

Sempre combatendo sua família, Clea deixou a Dimensão Negra e se tornou discípula e amante do Dr. Estranho, com o passar dos ano se tornando numa eficiente mestre das artes místicas, chegando ao ponto de conseguir por alguns períodos assumir o comando de sua dimensão natal.

Gemma Masters

Quando surgiu em Hellblazer #4 (1988), Gemma era apenas uma criança, sobrinha de John Constantine. Mas parece que a magia está no sangue desta família, e com o passar dos anos ela foi aprendendo tudo que pode, principalmente para impressionar seu tio, que não gostou nada da ideia.

Embora Gemma tenha se mostrado uma feiticeira capaz, sua necessidade de reconhecimento e descuido a puseram em situações de enorme perigo. Com as mortes de seus pais e de seu namorada por consequência do misticismo, ela deixou de lado esse aspecto de sua vida.

 

 

 


Os artigos aqui publicados são de total responsabilidade de suas autoras e editoras.

Gabriela Franco

Jornalista especializada em cultura pop, produtora, cineasta e mãe da Sophia e da Valentina

Criadora do MinasNerds.