Diferente do Minecraft, Epic Games não vai banir jogos NFT

Na quarta-feira (dia 20), o Mojang Studios da Microsoft anunciou que vai banir o uso dos NFTs do jogo Minecraft. Porém, outra gigante do universo dos jogos, a Epic Games, responsável pelo Fortnite, já avisou que não vai seguir pelo mesmo caminho.
Em reação aos anúncios do Minecraft, um usuário no Twitter postou “Seria muito legal ver a mesma opinião pela Epic Games Store. Por favor, se livre de todos esses jogos na loja.” Ele marcou Tim Sweeney, o CEO e cofundador da Epic Games, no tweet. 

O CEO respondeu que a empresa não fará isso, afirmando que “desenvolvedores devem ser livres para decidir como desenvolver seus jogos e você está livre para decidir se irá jogá-los. Acredito que lojas e fabricantes de sistemas operacionais não devem interferir ao forçar suas opiniões sobre os outros”. A Epic Games já havia anunciado essa posição no ano passado, quando o Steam anunciou o banimento de NFTs dos seus jogos. 

Mesmo não utilizando NFTs ou criptomoedas em seus próprios games, a empresa permite que desenvolvedores lancem jogos com essas ferramentas no seu mercado. 

O que é a Epic Games?

A Epic Games Store é um mercado de jogos para PC e Mac, responsável por jogos como Fortnite, Gears of War e a série de jogos Infinity Blade. No ano passado, a empresa anunciou que já contava com mais de 194 milhões de usuários. 

Além de permitir jogos com NFTs e criptomoedas, a Epic também pretende investir no metaverso. Em abril deste ano, a empresa anunciou que havia arrecadado US$2 bilhões para criar seu metaverso. Porém ainda não se sabe se tecnologias baseadas em blockchain farão parte dessa investida.

Através de um release para a imprensa, o CEO da empresa afirmou que “este investimento vai acelerar nosso trabalho para construir o metaverso e criar espaços onde jogadores podem se divertir com seus amigos, marcas podem criar experiências imersivas e criativas, e criadores podem construir uma comunidade e prosperar”. 

Por que o Minecraft baniu NFTs?

Além de banir o uso de tokens não fungíveis do jogo, o Minecraft também anunciou que sua imagem não poderá ser usada para a criação de ativos digitais. Os motivos dados pela empresa são semelhantes às críticas que o mercado de jogos cripto vem recebendo. “A mentalidade especulativa de precificação e investimento em torno de NFTs tiram o foco do jogo e incentiva o lucro, o que acreditamos que é incompatível com a alegria e o sucesso de nossos jogadores no longo prazo”, explicou a empresa em anúncio oficial. 

No mesmo comunicado, a Mojang, organização responsável pelo jogo, defendeu que a introdução de ativos digitais escassos iria contra a proposta do Minecraft, por limitar o acesso da maior parte dos usuários aos recursos do jogo. 

Críticas aos jogos com NFTs

O setor de jogos que utilizam NFTs e criptomoedas é um dos mais lucrativos dentro dos investimentos em Web3. Mesmo durante o inverno cripto, o setor mantém-se firme e até com um bom crescimento. No entanto, isso não impede que essas iniciativas recebam diversas críticas. 

A Steam, mercado de jogos para PC, baniu o uso de NFTs da plataforma devido ao número de fraudes. Para Gabe Newell, co-fundador da Valve, a tecnologia dos tokens apresenta mais perigos do que vantagens para os usuários. 

CONTINUE LENDO

COMPARTILHE

MAIS LIDOS