Square Enix vai lançar NFTs de Final Fantasy

A companhia de videogames japonesa, Square Enix, anunciou uma parceria com a empresa de games cripto Enjin, para lançar uma coleção de NFTs de Final Fantasy. Os tokens não fungíveis de uma das franquias de games mais bem sucedidas de todos os tempos devem chegar ao mercado em 2023, comemorando o aniversário de 25 anos da franquia. 

Como serão os NFTs de Final Fantasy?

Além de serem itens virtuais, os NFTs também estarão atrelados a cards colecionáveis e a figuras de ação baseadas no jogo de RPG. Na primavera de 2023, entre o primeiro e segundo trimestre do ano, a Square Enix vai lançar os pacotes com seis cards colecionáveis por US$4. Eles já estão em pré-venda. A partir de um código disponível no pacote, o usuário poderá resgatar uma versão NFT na plataforma parachain Efinitiy, construída no blockchain da Polkadot (DOT).  

Um dos personagens principais do Final Fantasy VII, Cloud Strife, vai ganhar uma figura de ação em edição limitada por US$130. A figura também terá a versão Digital Plus Edition por US$160. Ambas as versões virão com um código para resgatar um certificado NFT de autenticidade, mas a segunda ainda conta com uma réplica virtual do item. 

A Enjin já havia trabalhado anteriormente com a Square Enix, hospedando sites para jogadores do Final Fantasy. O CTO da empresa, Witek Radomski, explicou ao Decrypt que a companhia de games estava testando diversas possibilidades de blockchain, procurando uma que atendesse às necessidades dos jogadores, como baixo gasto de energia e taxas de transação mais baratas. 

Square Enix e NFTs

Este não é o primeiro investimento da companhia dos populares jogos Final Fantasy e Tomb Raider em NFTs. No ano passado, a companhia japonesa investiu no metaverso The Sandbox, jogo baseado no blockchain Ethereum. Em março deste ano, a empresa também anunciou planos de levar a franquia de jogos RPG Dungeon Siege para o metaverso. O plano inclui personagens e itens, além de uma experiência interativa no espaço da Square Enix no Sandbox. 

The Sandbox é um jogo que permite que seus usuários construam vidas virtuais através de seus avatares. Marcas já investem no jogo, comprando espaços virtuais dentro do metaverso para criar um ambiente de interação. Um exemplo é a Adidas, que criou o AdVerse dentro do Sandbox. 

Outro jogo da companhia que já ganhou uma coleção de NFTs foi a série Million Arthur. Os itens lançados no ano passado se baseavam na plataforma blockchain LINE e eram ligados a itens físicos temáticos do jogo. 

O mercado de jogos NFTs

A tecnologia dos NFTs e das criptomoedas tem sido muito usada de diferentes no mercado de games. Seja com coleções inspiradas nos personagens, como é o caso deste anúncio, seja como recursos dentro dos jogos, como é o caso de sucessos como o Axie Infinity. 

A inclusão destas tecnologias nos games recebeu diversas críticas. Recentemente, o estúdio responsável por Minecraft anunciou que iria banir os NFTs da plataforma. A explicação é que os ativos digitais iriam contra a proposta do jogo, impedindo que os usuários acessem diferentes recursos. 

No entanto, mesmo com as críticas, os jogos baseados em blockchain têm se mostrado muito lucrativos. O setor até mesmo resiste ao atual inverno do mercado cripto, mostrando uma alta nos últimos meses, conforme já noticiamos aqui

CONTINUE LENDO

COMPARTILHE

MAIS LIDOS